A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Foto não mostra militares ‘botando Lula pra correr’ nem foi feita em 1964

Fundadora | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
01.abr.2019 | 07h03 |

Circula nas redes sociais uma imagem em preto e branco que mostra dois policiais, com cacetetes em punho, correndo atrás de um homem de camisa branca e barba. A foto “informa” que se trata do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), numa cena flagrada em 1964. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Militares botando Lula pra correr desde 1964”
Legenda de foto que, até as 7h do dia 1 de abril de 2019, já havia sido compartilhada no Facebook mais de 190 vezes

FALSO

A foto analisada pela Lupa não mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nem foi feita em 1964. A imagem, feita pelo repórter fotográfico Evandro Teixeira, foi adulterada.

Em sua versão original, que entrou para a história do país, ela mostra um estudante de Medicina que participava de um ato contra a ditadura militar na Cinelândia, no Rio de Janeiro. O registro data de 21 de junho de 1968 – da chamada “Sexta-feira sangrenta” (aqui e aqui).

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Gilberto Scofield Jr.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo