A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que o Brasil comprou ou ganhou de Israel 15 helicópteros militares

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
03.abr.2019 | 16h12 |

Circula nas redes sociais fotos de um helicóptero de uso militar, acompanhadas de uma legenda que “informa” que o governo federal acaba de adquirir 15 unidades do equipamento. Duas delas já estariam em solo brasileiro.

Também circula um vídeo que mostra o helicóptero fazendo um sobrevoo baixo em uma pista. Nesse caso, a legenda “informa” que o Brasil ganhou de presente de Israel 15 helicópteros modelo AH-64 Apache para combater o crime organizado. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Papai Bolsonaro mandou vir 15 desses aí! Sistema de mira e de câmeras, coisa de outro mundo! Chegaram dois aqui no Rio de Janeiro hoje!”
Legenda de imagem que, até as 16h do dia 3 de abril de 2019, tinha mais de 25 mil compartilhamentos no Facebook

FALSO

O governo federal não comprou 15 helicópteros recentemente, nem tem planos para fazer isso. Procurada pela Lupa, a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira respondeu, por e-mail, que não existe a intenção de adquirir novos equipamentos desse tipo.

O helicóptero que aparece nas fotos é o T-129 Atak, produzido pela Turkish Aerospace, da Turquia. A empresa, que participa de 2 a 5 de abril da feira de tecnologia de segurança e militar LAAD 2019, no Rio de Janeiro, trouxe a aeronave para o Brasil e tem feito várias apresentações pelo país.

Dias antes do evento, o T-129 Atak foi exibido para militares do Exército e da Aeronáutica. Também esteve em outras cidades, como Brasília e Taubaté, no interior de São Paulo.


“Brasil ganha de presente de Israel 15 helicópteros AH-64 Apache, o mais avançado para combater o crime organizado. Fruto de um novo Brasil”
Legenda de vídeo que, até as 12h do dia 3 de abril de 2019, tinha 3.839 compartilhamentos e 37 mil visualizações no Facebook

FALSO

O governo israelense não doou 15 helicópteros AH-64 Apache, da Boeing, para o Brasil. Não há qualquer referência a esse “presente” na página do Ministério das Relações Exteriores que traz o resultado da visita de Bolsonaro ao país, entre 31 de março e 2 de abril, ou nos comunicados de imprensa do governo israelense. Procurado pela Lupa, o Ministério da Defesa afirmou, por telefone, que não houve qualquer doação.

Além disso, o helicóptero que aparece no vídeo não é o AH-64 Apache, mas o T-129 Atak, produzido pela Turkish Aerospace, da Turquia. Os helicópteros modelo AH-64 Apache são usados pela Força Aérea Israelense desde 1990. Em 1993, o governo dos Estados Unidos presenteou o país com 24 unidades.

Um estudo feito pelo Congresso norte-americano sobre a modernização da frota estimou, em 2007, que o menor custo para o Apache era de US$ 20 milhões. Ou seja, se o Brasil tivesse recebido esse presente, ele teria custado no mínimo US$ 300 milhões, ou cerca de R$ 1,1 bilhão, para o governo israelense.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo