A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que vírus HIV foi encontrado em garrafas de Pepsi

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
09.maio.2019 | 13h46 |

Circula no Facebook a “informação” de que o vírus da Aids foi encontrado em garrafas de Pepsi e por isso o produto teria sido retirado dos supermercados. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:


Você já notou que não vê nenhuma garrafa da Pepsi em supermercados?

Publicação que, até as 17h do dia 9 de maio, tinha sido compartilhada diversas vezes no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Procurada, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou que “não há nenhuma interdição ou suspensão recente de produtos da Pepsi no Brasil” e que também não houve “nenhum caso de desvio de qualidade de refrigerantes nos anos recentes”.

Além de falso, o conteúdo também é antigo. De 2011 até maio de 2019, este boato foi desmentido nos Estados Unidos, no Reino Unido e em Singapura. Ao contrário do afirmado na legenda em inglês que acompanha a imagem compartilhada, a Sky News  nunca noticiou este fato. Agências do governo inglês e americano também negaram qualquer registro de ocorrência semelhante.

O Centro de Controle de Doenças Americano esclareceu ainda que o vírus HIV não sobrevive fora do corpo humano por muito tempo. Portanto, não seria possível sua transmissão através de comida ou bebida contaminada.

Checagem semelhante foi feita pelo site Boatos.org

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo