A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Governador do RJ erra ao dizer que ‘só dois policiais foram mortos’ em seu governo

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
30.maio.2019 | 07h04 |

O  governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, foi entrevistado pelo Canal Livre, da Band, no último domingo (26). Durante a conversa, ele falou sobre a segurança pública no estado e sobre investimentos que empresas pretendem fazer no Rio de Janeiro, entre outros assuntos. A Lupa verificou algumas frases. Veja o resultado:

“No meu governo, em serviço, só dois policiais foram mortos”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

FALSO

Os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro mostram que pelo menos nove policiais militares morreram em serviço desde o início do governo de Wilson Witzel, ou seja, de janeiro a abril de 2019. O número é mais de quatro vezes o mencionado pelo governador.

A maioria das mortes aconteceu em fevereiro: foram quatro agentes assassinados. Não houve morte de policiais civis em serviço em 2019.

Procurada para comentar, a assessoria do governador não retornou.


“Mais de 300 viaturas já foram colocadas nas ruas [pelo Gabinete de Intervenção Federal]”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

EXAGERADO

De acordo com os dados disponíveis no site do Gabinete de Intervenção Federal (GIF), 236 viaturas foram entregues ao estado do Rio de Janeiro até o início de abril – entre viaturas leves, caminhões, ônibus, jipes, quadriciclos e motos aquáticas. O número mencionado por Witzel é 18% maior do que indicam os dados do GIF.

Mais da metade das viaturas foram para a Polícia Civil (123). A administração penitenciária recebeu 38 veículos.

Procurada para comentar, a assessoria do governador não retornou.


“O Carrefour iria sair do Rio de Janeiro [antes do meu governo] (…)”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

FALSO

A assessoria do Carrefour informou que a empresa não pretendia sair do Rio de Janeiro antes da gestão Witzel começar. Em nota, a empresa afirma que o estado é a segunda maior praça do Grupo Carrefour no Brasil, gerando 3,3 mil empregos diretos. Segundo o grupo, o Rio de Janeiro conta com nove hipermercados Carrefour, três unidades do Atacadão e um centro de distribuição da marca.

Procurada para comentar, a assessoria do governador não retornou.


“(…) ele vai abrir duas novas lojas – uma em Benfica e outra em Realengo”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

DE OLHO

Segundo a assessoria do Carrefour, a empresa pretende abrir duas novas lojas em 2019 – uma em Benfica e outra em Realengo. A previsão é de que essas unidades sejam abertas no segundo semestre deste ano.    

Procurada para comentar, a assessoria do governador não retornou.  


“São quase 20 armas por dia, que são tiradas de circulação”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

SUBESTIMADO

Os dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro mostram que 24 armas foram apreendidas por dia nos quatro primeiros meses de 2019. O número supera em 20% o mencionado por Witzel.

Ao todo, 2.904 armas de fogo foram recuperadas pelas forças de segurança do estado de janeiro até abril, a maior parte delas no interior do estado. As pistolas são maioria entre as armas recuperadas –  1,3 mil.

Procurada para comentar, a assessoria do governador não retornou.   


“Só a Petrobras, nos próximos cinco anos, vai investir R$ 50 bilhões no Rio de Janeiro”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

AINDA É CEDO PARA DIZER

Em março, o próprio Witzel anunciou, em sua conta no Twitter, que o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, prometera investir US$ 57,9 bilhões no Rio de Janeiro de 2019 a 2023. No vídeo, Castello Branco afirmou que US$ 20 bilhões serão destinados à revitalização da bacia de Campos.


“Na Baixada Fluminense, nós inauguramos a Delegacia de Homicídios”
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, em entrevista ao Canal Livre, da Band, no dia 26 de maio de 2019

VERDADEIRO

No dia 15 de maio de 2019, Witzel inaugurou a nova sede da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. A nova delegacia foi construída com  recursos do Tesouro do Estado de mais de R$ 10 milhões. Na época, o governador afirmou que era “uma grande satisfação ver que a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro está sendo novamente prestigiada com instalações dignas para o trabalho de seus ocupantes.”

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo