A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Em entrevista, Doria erra sobre gás, homicídios e presídio privado em MG

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
14.jun.2019 | 07h05 |

No último domingo (9), o governador de São Paulo, João Doria, concedeu uma entrevista ao programa Canal Livre, da Band. Falou sobre a economia do estado e os índices de segurança e defendeu o modelo público-privado de presídios, citando como exemplo o Complexo Penitenciário Público-Privado (CPPP) em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Doria errou dados. A Lupa verificou algumas frases ditas pelo governador de São Paulo. Veja o resultado:   

“O metro cúbico do gás [natural] é o equivalente a US$ 12”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

FALSO

O preço do gás natural em fevereiro, de acordo com o Boletim de Acompanhamento da Indústria do Gás Natural, produzido pelo Ministério de Minas e Energia, foi, em média, de US$ 9,66 por milhão de BTUS nos contratos Nova Política Modalidade Firme e de US$ 10,72 por milhão de BTUS nos contratos do tipo Nova Política Modalidade Firme Renegociado. Cada milhão de BTUs equivale a 26,8 metros cúbicos de gás. Logo, o metro cúbico do gás natural ficou entre US$ 0,36 e US$ 0,40, em média, nos dois tipos de contrato.

Procurada para comentar, a assessoria do governador informou que Doria se equivocou na unidade de medida usada para o produto. “O valor de US$ 12 é válido para a medida de dólar por milhão de BTU.” 


“[O índice de homicídios do estado de São Paulo é] Igual ao americano”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

EXAGERADO

O índice de homicídios nos Estados Unidos em 2017, dado mais recente disponibilizado pelo Federal Bureau of Investigation (FBI), foi de 5,3 mortes a cada 100 mil habitantes. De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018, São Paulo teve 7,3 casos por 100 mil habitantes no mesmo período. O índice supera o americano, citado por Doria, em 37%.

Já a última edição do Atlas da Violência, também com dados de 2017, contabilizou 10,3 homicídios a cada 100 mil habitantes no estado. Nesse caso, a diferença em relação ao índice dos Estados Unidos é de 94,3%.

Procurada para comentar, a assessoria do governador informou que Doria se referiu aos índices atuais divulgados pela Secretaria da Segurança Pública. Entre maio de 2018 a abril de 2019, a taxa de homicídio foi de 6,54 ocorrências por 100 mil habitantes. Mesmo assim, o índice americano é 23% maior do que o de São Paulo. 


“Nenhum celular [foi] encontrado [no complexo penitenciário de Ribeirão das Neves]”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

FALSO

A assessoria da Gestores Prisionais Associados (GPA), que controla o Complexo Penitenciário Público-Privado (CPPP) de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, comunicou que já houve casos de apreensão de celulares no presídio, porém, não precisou o número de aparelhos encontrados. Atualmente, o presídio conta com um sistema de bloqueadores de celulares e não há casos de aparelhos de celulares funcionando dentro da unidade prisional.

Procurada para comentar, a assessoria do governador informou que “não houve registro da apreensão de celulares na unidade prisional de Ribeirão das Neves desde a instalação de bloqueadores desses aparelhos.”


“[O complexo penitenciário de Ribeirão das Neves foi] Feito, aliás, num governo do PSDB, com Antonio Anastasia governador do estado”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

VERDADEIRO

O complexo penitenciário que existe em Ribeirão das Neves foi resultado de uma Parceria Público-Privada (PPP) realizada em governos do PSDB em Minas Gerais. As unidades foram entregues entre 2013 e 2014 – durante o governo de Antonio Anastasia.

O edital de licitação para a implantação e gestão do presídio foi lançado em 2008, durante o governo de Aécio Neves (PSDB), de quem Anastasia era vice-governador. A previsão era de que fossem construídas cinco unidades prisionais, com um total de 3.360 vagas até 2011. Contudo, a empresa vencedora da licitação – Gestores Prisionais Associados (GPA) – entregou apenas três unidades com 2.016 vagas.


“Em seis anos, duas fugas apenas [do complexo penitenciário de Ribeirão das Neves]. Nenhuma rebelião”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

VERDADEIRO

A Gestores Prisionais Associados (GPA), que administra o complexo de Ribeirão das Neves, informou, em nota, que, de fato, houve apenas duas fugas do presídio. Em novembro de 2013, um preso se escondeu em uma pilha de roupas para sair do local, protagonizando a única fuga do regime fechado registrada no complexo. A segunda ocorrência do tipo foi em fevereiro de 2015, quando dois presos fugiram da unidade de regime semiaberto. Eles estavam trabalhando na limpeza antes da fuga.

A assessoria do GPA também afirmou que não houve rebelião no complexo penitenciário.  


“Nenhuma entrada de arma lá dentro, de qualquer espécie, arma branca ou arma de fogo”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

VERDADEIRO, MAS

Segundo a Gestores Prisionais Associados (GPA), que administra o complexo de Ribeirão das Neves, nunca houve apreensão de armas de fogo, mas que já foram registradas tentativas de entrada de armamento no local. Por telefone, a GPA também afirmou que já foram apreendidas armas construídas pelos próprios presidiários.


“Em cinco meses [de governo ](…): homicídios, -5%; latrocínio, -42%; estupro, -3%; roubos em geral, -8%; roubos de veículos, -17%; roubos de carga, -21%; furto de veículos, -11%”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

VERDADEIRO, MAS

Os números citados pelo governador estão corretos e fazem uma comparação dos índices registrados de janeiro a abril de 2019 com o mesmo período de 2018, disponíveis na área de estatísticas do site da Secretaria de Segurança Pública. Não foi citado na entrevista, no entanto, que nesse mesmo período houve crescimento de 5% nos furtos; de 1% em estupros de vulnerável; de 18% em casos de lesão corporal seguida de morte e de 33% nos homicídios culposos.

Os dados de maio, que permitiriam aferir o desempenho em cinco meses de governo, também não estavam disponíveis na data de publicação desta checagem.


“São Paulo tem o mais baixo índice de homicídios do país, 6,7 [a cada 100 mil habitantes]”
João Doria, governador de São Paulo, em entrevista ao Canal Livre, da Band, em 9 de junho de 2019

VERDADEIRO

Os dados mencionados pelo governador de São Paulo, João Doria, estão corretos levando em consideração os números divulgados no Portal de Transparência da Secretaria de Segurança do estado. Em 2018, foram registrados 6,7 homicídios a cada 100 mil habitantes.

De acordo com Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018, divulgado em agosto do ano passado com dados de 2017, São Paulo teve 7,3 homicídios por 100 mil habitantes – o menor índice do país. O estado também teve a menor taxa de mortes violentas segundo o Atlas da Violência, divulgado em junho com dados de 2017: 10,3 homicídios a cada 100 mil habitantes naquele ano.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo