A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que general Heleno pediu prisão de Paulo Henrique Amorim 

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.jun.2019 | 15h10 |

Circula pelas redes sociais uma publicação afirmando que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, teria pedido a prisão do jornalista Paulo Henrique Amorim, da Record. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“General Augusto Heleno pede a prisão do jornalista da Record Paulo Henrique Amorim, por ameaça de morte ao presidente Bolsonaro”
Frase compartilhada no Facebook que até as 15h do dia 24 de junho de 2019 tinha mais de 840 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A assessoria de imprensa do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), onde o general Augusto Heleno é ministro, garantiu que a informação “é fake news das grandes”.

Na semana passada, o jornalista Paulo Henrique Amorim publicou um vídeo perguntando se Bolsonaro torcia para Palmeiras, Botafogo ou Flamengo. Na resposta, ele canta: “uma vez Flamengo, Flamengo até morrer” e acrescenta a palavra “breve” ao final. 

Na segunda-feira, o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) afirmou que entrou com um comunicado de suposta prática de crime contra a vida do presidente Jair Bolsonaro na Procuradoria-Geral da República (PGR) e na Polícia Federal (PF). 

A assessoria de imprensa da PF informou, por telefone, que não se manifesta sobre a existência ou não de investigações em curso. Já a PGR disse que nenhum comunicado relativo ao assunto havia chegado ao sistema até as 14h desta segunda-feira (24).

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo