A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Glauber Braga tenha agredido Patrícia Lélis

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.jul.2019 | 16h13 |

Circula pelas redes sociais um texto que acusa o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) de agredir a jornalista Patrícia Lélis. De acordo com o post, o parlamentar fazia chantagem e ameaçava divulgar fotos e vídeos íntimos de Lélis. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Glauber Braga (…) foi acusado pela jornalista Patrícia Lélis de agressão. Isso rolou em 2017. À época ela disse que Glauber a chantageava prometendo liberar ‘fotos e vídeos íntimos’ dela!”

Legenda de post que, até as 15h de 5 de julho de 2019, tinha mais de 1,3 mil compartilhamentos no Facebook

FALSO

A informação, checada pela Lupa, é falsa. Em nenhum momento a jornalista Patrícia Lélis acusou o Glauber Braga de chantagem e agressão. A história começou a circular em dezembro de 2017 e foi desmentida por Lélis e Braga na época. A jornalista disse que foi atacada por hackers, que publicaram mensagens falsas em suas contas nas redes sociais. O próprio PSOL emitiu uma nota sobre o caso, e o parlamentar gravou um vídeo no Facebook para rebater as acusações.

Nesta sexta-feira (5), Patrícia Lélis voltou a comentar sobre a história no seu perfil no Twitter:

Em 2016, ela acusou o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PODE-SP) de estupro e lesão corporal. O processo foi arquivado.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo