A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que STF aprovou auxílio pet shop para 11 ministros

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
17.jul.2019 | 13h51 |

Circula pelas redes sociais um post com a informação de que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram um auxílio pet shop para bancar os gastos veterinários, dentários e cosméticos de seus animais de estimação. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Absurdo. STF aprova auxílio petshop (sic) para os 11 ministros”

Texto de post que, até às 11h30 de 17 de julho de 2019, tinha 452 compartilhamentos no Facebook

FALSO

É falso que os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) vão receber auxílio pet shop. O tribunal não aprovou nenhuma medida que garanta esse benefício. Em nota enviada à Lupa, a assessoria de imprensa do STF afirma que não há pagamento de uma ajuda de custo desse tipo para nenhum dos integrantes da corte. 

Os vencimentos recebidos pelos ministros podem ser consultados na área de Transparência do portal do STF, dentro do menu Remunerações. As informações mais recentes disponíveis no momento de publicação desta checagem eram referentes a junho de 2019.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo