A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que general tenha invadido gabinete de Toffoli e impedido golpe contra Bolsonaro

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
15.ago.2019 | 17h20 |

Circula nas redes sociais que o general Ajax Porto Pinheiro teria invadido o gabinete do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), e evitado que ele levasse a cabo a destituição do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“O general Ajax invadiu o gabinete de Toffoli e lhe avisou: ‘se vocês levarem a cabo essa ideia de destituir o presidente Jair Bolsonaro, o Exército Brasileiro não permitirá’. E se retirou”
Imagem publicada no Facebook que, até as 16h30 do dia 15 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 800 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Por meio da assessoria de comunicação da presidência do STF, onde atualmente trabalha, o general Ajax Porto Pinheiro negou a existência da conversa. “De acordo com o general Ajax Porto Pinheiro, o conteúdo do material em questão é falso e em nada corresponde à realidade”, diz nota enviada à reportagem.

Desde novembro de 2018, o general Ajax assessora o presidente do STF, o ministro Dias Toffoli. Ele substituiu o general Fernando Azevedo e Silva, que deixou o cargo no STF para assumir o Ministério da Defesa, a convite do presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

Atualmente na reserva, Ajax foi comandante da Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti, em 2015, e participou de missões internacionais na América Central na década de 1990.

Essa informação também foi verificada pelo site Boatos.org.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Nathália Afonso

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo