A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Gabriel Barathieu / Wikimedia Commons
Foto: Gabriel Barathieu / Wikimedia Commons

#Verificamos: Fotos de ‘matança anual’ de golfinhos e baleias não foram tiradas na Noruega

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
16.ago.2019 | 17h10 |

Circula nas redes sociais fotos que mostram pessoas matando baleias em uma praia. As legendas indicam que a matança ocorreu na Noruega. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Matança anual festival de Golfinhos na Noruega! E depois vem falar de preservar meio ambiente , Amazônia…
Imagem publicada no Facebook (imagens fortes, ver aqui) que, até as 16h30 do dia 15 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 180 pessoas

FALSO

“Essa é a Noruega. Eles querem ensinar ao Brasil como cuidar da Amazônia”
Imagem publicada no Facebook (imagens fortes, ver aqui) que, até as 16h30 do dia 15 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 1,8 mil pessoas

FALSO

As imagens analisadas pela Lupa não foram registradas na Noruega. Ambas foram registradas nas Ilhas Feroe, arquipélago no Atlântico Norte dependente da Dinamarca, em um festival anual chamado Grindadráp. Neste festival, habitantes locais encurralam baleias usando barcos e direcionam os animais para praias locais. Os cetáceos são abatidos pelos habitantes locais, a golpes de facão e outras armas.

A primeira foto foi tirada pelo fotógrafo Jan Egil Kristiansen, da agência Getty Images, em 2004. A segunda foi registrada em 2012 pelo fotógrafo Andrija Ilic, da Reuters.  

Esse festival é alvo constante de protestos de Organizações Não-Governamentais (ONGs) ligadas ao meio ambiente. Em 2015, por exemplo, dois ativistas da Sea Shepherds Conservation Society foram presos tentando obstruir o caminho dos barcos.

Embora cace baleias comercialmente, a Noruega não tem qualquer relação com o Grindadráp. O país, que fica a 600 km das ilhas Feroe, caça comercialmente baleias-anãs, ou baleias-de-minke. Segundo a Comissão Internacional de Baleação (IWC), em 2017, último ano com dados disponíveis, caçadores noruegueses mataram 432 baleias – número mais baixo desde 1996.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo