A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Noruega não caça mil baleias por ano

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
20.ago.2019 | 16h46 |

Circula nas redes sociais a foto de uma baleia morta sendo puxada para o interior de um barco, supostamente tirada na Noruega. Segundo a legenda que acompanha a imagem, o país seria responsável pela caça de “cerca de mil baleias por ano” e “mais de 90% delas são fêmeas grávidas”. 

As redes sociais foram inundadas com informações sobre a caça de baleias pelo país europeu depois que a Noruega decidiu suspender o repasse de R$ 133 milhões para o Fundo Amazônia, em 14 de agosto. No último domingo (18), o próprio presidente Jair Bolsonaro (PSL) utilizou suas contas no Facebook e no Twitter para divulgar um vídeo mostrando como a Noruega caçava baleias. As imagens, contudo, eram da Dinamarca e uma delas já havia sido checada pela Lupa.

Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que o material sobre número de baleias caçadas e sobre quantas delas estavam grávidas fosse analisado. A verificação do post contou com a ajuda de Tore Bergsaker, jornalista da plataforma de checagem norueguesa Faktisk, também integrante da International Fact-Checking Network (IFCN). Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Cerca de mil baleias por ano são caçadas na Noruega”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até as 16h30 do dia 15 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 180 pessoas

EXAGERADO

A informação, analisada pela Lupa, é exagerada. Segundo a Comissão Internacional de Baleação (IWC), os caçadores noruegueses nunca mataram mil baleias em um ano. A captura e morte desses animais voltou a ser permitida no país em 1993, e o recorde foram 736 baleias minke (ou baleias-anãs) abatidas em 2014. Em média, 513 baleias foram mortas por ano na Noruega de 1993 a 2017.

Um documento oficial da Direção de Pesca da Noruega, que trata da permissão para a caça em 2019, mostra que caçadores do país mataram 454 baleias minke em 2018 – último dado disponível. O total de animais mortos cresceu 5% na comparação com 2017, mas foi o segundo menor desde 1997. O relatório foi encaminhado à Lupa pela plataforma de checagem norueguesa Faktisk

O governo da Noruega aumentou em 28% a cota para caça de baleias no ano passado. Em 2018 e em 2019, foi permitida a caça de 1.278 animais, enquanto em 2017 era permitida a captura de 999. Na época, o ministro da Pesca, Per Sandberg, disse que a cota e a fusão de zonas de pesca seriam “um bom ponto de partida para uma boa temporada para a indústria baleeira”. Mesmo com a cota do governo, o número de baleias mortas nunca atingiu o máximo permitido pelo país.


“Mais de 90% delas [das baleias mortas] são fêmeas grávidas”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até as 11h do dia 19 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 7 mil pessoas

EXAGERADO

As baleias-anãs fêmeas grávidas corresponderam a 50% do total de capturas anuais de 2011 a 2017. A informação está no documento “Proporção por sexo na captura de baleias minke na Noruega”, preparado pelo cientista Tore Haug, chefe do grupo de pesquisa de Animais Marinhos do Instituto de Pesquisa Marinha da Noruega, em encontro da Comissão Internacional de Baleação (IWC) no ano passado. O documento foi encaminhado à Lupa pela plataforma de checagem norueguesa Faktisk, após contato com o pesquisador

Os dados indicam que a migração de baleias por sexo e idade está relacionada às zonas de alimentação da região. As fêmeas chegam antes na temporada e se dirigem para o norte, em Svalbard, enquanto os machos ficam ao sul. Já os filhotes costumam ser encontrados próximos da costa. Como a área de Svalbard é a que concentra o maior número de baleias entre maio e junho e está dominada por fêmeas, elas tendem a ser capturadas numa proporção maior. Para tentar equilibrar isso, a definição das cotas de caça permitida em cada área da Noruega utiliza um algoritmo para tentar limitar a captura de fêmeas a 50%. 

Contudo, vale dizer que o dado mencionado no post do Facebook aparece no documentário norueguês Slaget om kvalen (A batalha pelo tormento). 


“Essa é a Noruega”
Imagem publicada no Facebook que, até as 11h do dia 19 de agosto de 2019, havia sido compartilhada por mais de 7 mil pessoas

VERDADEIRO

A foto analisada pela Lupa, de fato, foi tirada na Noruega. A imagem é a reprodução de um frame do documentário norueguês Slaget om kvalen (A batalha pelo tormento) que mostra a caça de baleias no país.

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo