A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Homens presos por indígenas não são funcionários de ONG e foto é de 2014

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.ago.2019 | 15h31 |

Circula nas redes sociais uma foto que mostra um grupo de homens presos cercados por indígenas. Segundo legenda, a imagem seria de membros de ONGs que teriam sido retidos pelo grupo após serem flagrados colocando fogo na Amazônia. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:


“Bolsonaro, quando ele disse suspeitar que ONGs estariam envolvidas nos incêndios na Amazônia. Índios prenderam incendiários em flagrante”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até as 15h do dia 27 de agosto de 2019, havia sido compartilhada mais de 6,4 mil vezes

FALSO

A foto analisada pela Lupa é antiga e não tem relação com os incêndios na Amazônia deste ano. A imagem é um registro do fotógrafo Lunaé Parracho, da Reuters, de agosto de 2014 e foi divulgada em setembro do mesmo ano. As fotografias mostram membros da etnia  Ka’apor prendendo supostos madeireiros ilegais que atuam dentro da Terra Indígena Alto Turiaçu, no Maranhão.

Segundo o fotógrafo, os indígenas relataram estar cansados de pedirem auxílio às autoridades e à Fundação Nacional do Índio (Funai), e decidiram reprimir a ação de madeireiros na reserva por conta própria. Após a prisão, as pessoas foram entregues para a polícia. Uma reportagem da Folha de S.Paulo informa que, segundo a Funai, os Ka’apor agiram por um mês para expulsar os madeireiros. 

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Chico Marés e Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo