A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Reprodução YouTube
Foto: Reprodução YouTube

#Verificamos: É falso que Felipe Neto incentivou crianças a acessarem fóruns de ‘pedofilia e massacres’

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
10.set.2019 | 20h13 |

Circula nas redes sociais que o youtuber Felipe Neto incentivou crianças a acessarem “chans”, fóruns anônimos conhecidos por serem espaços de divulgação de pedofilia, racismo, entre outras coisas. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Felipe Neto já apresentou e incentivou crianças a acessarem fóruns onde se promove pedofilia e massacres #PaisContraFelipeNeto”
Publicação do perfil Patriotas no Twitter que, até as 19h40 do dia 10 de setembro, tinha sido retuitada por 2,3 mil pessoas

FALSO

A afirmação analisada pela Lupa é falsa. A conta de Twitter Patriotas faz essa alegação com base em um vídeo editado a partir de uma publicação do youtuber Felipe Neto em seu canal na plataforma. 

A versão original, publicada em setembro de 2016, não é direcionada a crianças. O vídeo aparece no YouTube com restrição de idade por solicitação do próprio canal. O título também deixa claro que maiores de idade são o público alvo: “O PEDÓFILO (O QUE VOCÊ NÃO SABE) [+18]”.

O tuíte, que viralizou a partir de sua publicação, no dia 9 de setembro de 2019, omite que, no vídeo original, Neto incita seus seguidores maiores de idade a invadirem plataformas “chan” brasileiras com o objetivo de derrubá-las. Mesmo na versão editada, o chamado feito pelo youtuber fica claro. Plataformas “chan” são fóruns anônimos, que podem ser usados para a divulgação de discurso de ódio e pedofilia, por exemplo. 

O vídeo que deu origem ao conteúdo falso difundido sobre o youtuber recentemente foi gravado após um usuário desses fóruns, Mallone Morais, divulgar conteúdo fazendo apologia à pedofilia

Nas imagens, Neto pede que seus seguidores entrem nos fóruns e usem uma tática de “flood” – postar desenfreadamente para impedir que os usuários recorrentes acompanhem as discussões. “Esse é o pânico deles, porque acaba com o brinquedinho deles. Acaba com o chan. Fica tanto post, tanto flood de pessoas que não fazem parte da panelinha deles, que eles não conseguem postar nem acompanhar os tópicos dos amigos”, diz.

Assista o vídeo completo aqui (apenas para maiores de 18 anos). 

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo