A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que aplicar gelo ajuda no tratamento da picada de escorpião

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.set.2019 | 16h49 |

Circula nas redes sociais um post com a afirmação de que, após uma picada de escorpião, é preciso aplicar gelo no local para “atrasar a circulação de sangue”. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:


“Diante de uma eventual picada de escorpião, aplicar gelo para atrasar a circulação de sangue”
Legenda de imagem que circula pelo Facebook que, até as 20h de 26 de setembro de 2019, tinha mais de 118 mil compartilhamentos 

FALSO

A informação, analisada pela Lupa, é falsa. O Instituto Butantan explicou, em nota, que o gelo não deve ser utilizado no local da picada do escorpião. Segundo a entidade, especializada na criação de soros e vacinas, não existe tratamento caseiro para esses casos e a pessoa que foi picada precisa procurar a unidade de saúde mais próxima. No tratamento, os médicos utilizam soro antiescorpiônico para neutralizar o veneno do animal. 

Enquanto não ocorre o atendimento médico, o instituto recomenda a utilização de compressa de água morna para aliviar a dor. O diretor do Hospital Vital Brazil, do Instituto Butantan, Carlos Roberto Medeiros, explicou, por telefone, que o gelo piora a dor causada pelo veneno, enquanto a água morna diminui essa sensação. 

Em seu site, o Instituto Butantan ressalta ainda o que não deve ser feito ao tratar uma picada de escorpião. O instituto aponta que “o uso de pomadas no local não é recomendado, pois pode alterar a cor da pele, além de não impedir a penetração do veneno”. Além disso, o Butantan alerta que torniquete, incisão e sucção são prejudiciais.  

A página do instituto lista ainda alguns cuidados que podem evitar picadas de animais peçonhentos. Para escorpiões, aranhas e lacraias, as recomendações são “manter jardins e quintais limpos; evitar folhagens densas junto a paredes e muros das casas e manter a grama aparada; não colocar as mãos em buracos, sob pedras e em troncos podres e usar calçados e luvas grossas nas atividades de jardinagem”. 

Essa informação também foi analisada pelo Fato ou Fake

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Maurício Moraes e Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo