A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso tuíte de general convocando Forças Armadas após decisão do STF

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
08.nov.2019 | 12h12 |

Circula pelas redes sociais um post atribuído ao general do Exército Eduardo Villas Bôas, assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República. Na publicação, o militar afirma que o Exército compartilha com a população o repúdio à impunidade – uma referência à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na quinta-feira (7), contrária ao cumprimento de pena antes de se esgotarem todos os recursos. 

A mensagem diz ainda que a alta cúpula militar vai se reunir para definir ações das Forças Armadas para garantir a estabilidade do país. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia. A alta cúpula militar irá se reunir para definir ações das forças armadas para assegurar a estabilidade”

Tuíte atribuído ao general Villas Bôas em post no Facebook que, até as 11h de 8 de novembro de 2019, tinha mais de 1.030 compartilhamentos

FALSO

O tuíte analisado pela Lupa foi publicado na noite da última quinta-feira (7) por um perfil falso do general Villas Bôas no Twitter. A conta tinha duas letras “I” maiúsculas no lugar das duas letras “L” minúsculas, além de usar a mesma imagem da conta verificada do militar. O perfil fake foi deletado e, por isso, o tuíte não está mais disponível. Algumas publicações, como a Gazeta do Povo e o DCM, conseguiram capturar o post antes de o texto ser apagado.

Em 3 de abril de 2018, o general publicou, em seu Twitter oficial, uma mensagem semelhante, às vésperas do julgamento de um habeas corpus impetrado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no STF. O post original causou desconforto na época. O tuíte falso aproveitou o texto anterior e incluiu a frase que diz que a alta cúpula das Forças Armadas vai se reunir para garantir a estabilidade. Também eliminou o trecho em que Villas Bôas destaca que o Exército “está atento às suas missões institucionais”. 

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Nathália Afonso

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo