A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Vídeo de tomataço contra ministros do STF foi gravado em Curitiba, não em Brasília

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
12.nov.2019 | 14h03 |

Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra manifestantes de camisas nas cores verde e amarela atirando tomates contra um painel com fotos de seis ministros do Supremo Tribunal Federal (STF): Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli, que preside a corte. Segundo a legenda que acompanha a gravação, o ato ocorreu na frente do STF “hoje pela manhã”. O vídeo teria sido exibido em uma TV e foi tirado do ar, inclusive do YouTube, por ordem do tribunal e do Senado. 

Os seis ministros que foram alvos do tomataço votaram, na última quinta-feira (7), pelo cumprimento da pena de prisão somente após estarem esgotados todos os recursos judiciais. Isso resultou na libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de outros detentos condenados em segunda instância. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 4.895 pessoas poderiam ser beneficiadas no total – a libertação será analisada caso a caso. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Hoje pela manhã em frente ao STF. Uma TV apresentou este vídeo. Logo em seguida o STF e SENADO ligaram para a TV intimando sob ameaça que retirassem dos demais jornais.Inclusive já foi retirado do Youtube. REPASSEM SEM DÓ”

Legenda de vídeo no Facebook que, até as 10h de 12 de novembro de 2019, tinha mais de 3,4 mil compartilhamentos e 17 mil visualizações

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O tomataço não ocorreu na frente do STF, mas em Curitiba, no último sábado (9). O ato fez parte dos protestos marcados em várias cidades do país contra a decisão do tribunal, que resultou na libertação de presos após condenação em segunda instância. 

De acordo com reportagem publicada pela Folha de Londrina, a cena ocorreu na frente do prédio da Justiça Federal de 1º Grau do Paraná. A matéria traz vídeos que mostram a cena em outro momento e com ângulo diferente. O ato teve organização dos movimentos Brasil Livre, Vem pra Rua, República de Curitiba e Lava Togas.

A legenda que acompanha o vídeo é um texto replicado frequentemente em posts com conteúdo falso. Sempre é informado que houve uma ordem judicial ou de uma autoridade para retirar o conteúdo do ar, com ameaças a quem desobedecer, e o pedido para que a gravação seja compartilhada “sem dó”.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Nathália Afonso

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo