A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Verifica T1-EP12: STF, Lula e a desinformação no novo capítulo da política brasileira

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.nov.2019 | 16h44 |

Na última quinta-feira (07), o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 6 votos a 5, que condenados só podem começar a cumprir penas após trânsito em julgado, ou seja, após o esgotamento dos recursos judiciais. Essa decisão resultou na soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e uma onda de informações falsas nas redes sociais. 

No episódio 12 do Verifica, os jornalistas Gilberto Scofield Jr. e Natália Leal debatem sobre os boatos que circularam após esse novo episódio da política brasileira. Entre as falsas informações veiculadas estão tuítes atribuídos ao vice-presidente Hamilton Mourão e ao general do Exército Eduardo Villas Bôas, assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

De olho nas eleições americanas de 2020, o Facebook lançou uma definição de quem pode e não pode ser considerado político em seu programa de checagem de fatos. Pelas regras do programa, conteúdos publicados por políticos não devem ser penalizados. Essa novidade é o tema do comentário da fundadora da Lupa e diretora-adjunta da International Fact-Checking Network (IFCN), Cristina Tardáguila. Por último, no quadro de saúde, a repórter Nathália Afonso esclarece um boato sobre uma nova droga chamada “manga rosa”, que teria o gosto e a aparência semelhante ao açúcar. Ouça:

Ficha técnica

O Verifica é uma produção da Agência Lupa, em parceria com Colmeia Podcast

Apresentação: Gilberto Scofield Jr. e Natália Leal

Produção e reportagem: Equipe Lupa

Roteiro e edição: Colmeia Podcast

Sugestões e dúvidas? Fale conosco no lupa@lupa.news

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo