A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falsa capa da Veja afirmando que Moro não deixou polícia investigar Aécio, Temer e Cunha

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.dez.2019 | 17h35 |

Circula nas redes sociais uma imagem que supostamente seria de uma capa da revista Veja, da Editora Abril. Nela, diz-se que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, “enganou o povo brasileiro”. Segundo a publicação, Moro “sabia dos crimes de Aécio e sua irmã”, da “corrupção de Temer” e tinha conhecimento que Eduardo Cunha “recebia propina mesmo preso.” Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Veja (…) Ele sabia de tudo”
Capa atribuída à revista Veja que, até às 14h do dia 13 de dezembro de 2019, havia sido compartilhada por 500 pessoas no Facebook

FALSO

 

A foto analisada pela Lupa não é de capa da revista Veja. A revista mantém todas as capas que publica em suas edições semanais em seu site. A imagem em questão não consta no acervo.

Como a temática indica, essa montagem já circula pelas redes desde 2017. O  ex-presidente Michel Temer (MDB) e o então senador Aécio Neves (PSDB-MG) foram gravados pelo empresário Joesley Batista, e essas conversas vieram a tona em maio daquele ano. 

Nas gravações, o ex-presidente disse a famosa frase “tem que manter isso aí” quando Batista disse ter “zerado pendências” e “estar de bem” com o ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ). Já Aécio solicitou pagamento de R$ 2 milhões de reais ao empresário. O E-farsas verificou essa informação ainda naquele ano.

Vale destacar que, na época, os dois exerciam mandato e tinham direito a foro privilegiado. Logo, as investigações contra eles não estavam sob urisdição do então juiz Sérgio Moro, na época titular da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Moro já foi capa da Veja em outras ocasiões – e, em algumas delas, versões alteradas dessas capas circularam nas redes sociais. Em outubro de 2019, por exemplo, Moro concedeu uma entrevista à revista e disse que “Brasília é cheia de intrigas”. 

Dias depois, uma montagem começou a circular em redes sociais com a capa da Veja e o seguinte texto: “este homem enganou milhões de brasileiros. Sérgio Moro explica como praticou os crimes de abuso de autoridade, improbidade administrativa, prevaricação e formação de quadrilha como juiz da Lava Jato para condenar Lula sem provas e depois ir trabalhar como jagunço de um governo de corruptos e milicianos que ajudou a eleger.” Na época, a Lupa verificou o conteúdo e o classificou como falso.

A capa que supostamente informa que Moro “sabia de tudo” já circula pelas redes desde 2017. O E-farsas verificou o seu conteúdo naquele ano.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo