A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

‘Mas alguém acreditou nisso?’: veja os boatos mais bizarros checados em 2019

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.dez.2019 | 07h12 |

Ao trabalhar com verificação de fatos, o checador se depara com muitas informações estranhas ao longo do dia – sejam elas falsas ou verdadeiras. Em 2019, a Lupa criou no Instagram uma enquete para que os leitores votassem nos conteúdos mais bizarros verificados pela equipe. Chamamos essa sessão de “Boatos Absurdos”. Veja o que os nossos leitores escolheram:

Junho: paracetamol infectado com vírus mortal?

Em junho, a Lupa selecionou boatos envolvendo uma bíblia resgatada do mar, uma montagem de um elefante carregando um filhote de leão, o remédio paracetamol que supostamente estava infectado com um vírus mortal e um vídeo que mostrava uma erupção de um vulcão na Indonésia.

Ao todo, 689 pessoas votaram naquela enquete, e 60,7% dos leitores decidiram que o boato mais absurdo daquele mês era o paracetamol infectado com vírus mortal. A imagem analisada pela Lupa foi publicada no dia 16 de junho e pedia para a população não utilizar o medicamento ‘paracetamol p-500’ porque ele estaria infectado com o vírus Machupo. 

Contudo, o Ministério da Saúde afirmou que a notícia era falsa e pediu para que não fosse compartilhada. O órgão informou que a Anvisa “realiza a análise de todas as informações sobre a qualidade, segurança e eficácia do medicamento”, para decidir se ele será liberado e para que a população não seja “exposta a riscos desnecessários”. Além disso, os medicamentos passam por revalidações periódicas e monitoramentos mesmo depois de inseridos no mercado.

Esse boato envolvendo o paracetamol existe em outras versões. Em 2015, por exemplo, circulou pelas redes de Moçambique que o paracetamol teria o vírus Ebola. Contudo, essa informação também estava errada.

Votação de junho: 

Bíblia resgatada do fundo do mar – 138 votos
Elefante carregando filhote de leão – 100
Paracetamol com vírus mortal – 418
Vulcão da Indonésia – 33

Julho: padre Marcelo Rossi foi atacado por dizer que ‘gordas não vão para o céu’?

Durante o mês de julho, a desinformação se infiltrou na política, na religião e até em série de TV. Os boatos selecionadas pela equipe foram: STF aprova auxílio petshop, padre Marcelo Rossi diz que “gordas não vão para o céu”, MST invadiu fazenda de ‘Ramsés Boltão’ no Norte do país e comer carne de porco pode causar ‘vermes no coração’.

Naquele mês, 845 pessoas votaram na enquete do Instagram da Lupa e a maioria decidiu que o boato mais bizarro dizia que o padre Marcelo Rossi teria dito que “gordas não vão para o céu”, tendo um total de 278 votos.

Em julho, circulou pelas rede sociais um vídeo do padre Marcelo Rossi sendo empurrado durante uma missa em Cachoeira Paulista, interior de São Paulo. Em publicações estrangeiras, legenda diz que o ataque ocorreu depois que o religioso disse que ‘mulheres gordas não vão para o céu’.

Antes de ser atacado, o padre falava sobre a função de um sacerdote – e não fez nenhuma menção à frase atribuída a ele nas publicações que começaram a circular em outros países, de que “mulheres gordas não vão para o céu” (leia aqui a homilia completa do padre Marcelo). 

“Essas mãos não mais me pertencem. Pecadoras, fracas, mas essas mãos pertencem a Jesus. Tanto que o sacerdote age na pessoa de Cristo. Para servir, para abençoar”, diz o padre. Nesse instante, é derrubado do palco. Ele não se feriu e continuou a missa depois da queda. 

 Votação de julho:

STF aprova auxílio petshop – 212 votos
Marcelo Rossi diz que “gordas não vão para o céu”- 278 votos
MST invadiu fazenda de ‘Ramsés Boltão’ no Norte do país – 215 votos
Comer carne de porco pode causar ‘vermes no coração’ – 140 votos

Agosto: imagem de ex-presidente Dilma com um fuzil ao lado?

As informações falsas bizarras do mês de agosto mostram que o presidente Bolsonaro e a ex-presidente Dilma são alvo de desinformações estranhas. Naquele mês, a Lupa selecionou os seguintes conteúdos verificados: macaca chorando por filhote morto das queimadas, cantor Caetano Veloso segurando uma camisa escrito “presidente louco”, foto de Dilma Rousseff com fuzil e Bolsonaro compareceu ao batizado do sobrinho com faixa presidencial.

A imagem da ex-presidente Dilma Rousseff com um fuzil foi eleita como a mais absurda daquele mês, com 253 dos 491 votos. A foto que circulou dizia que a arma foi roubada das Forças Armadas durante a ditadura.   

A Lupa verificou, no entanto, que a imagem era uma montagem. A foto original foi registrada em 1988 pelo fotógrafo Olderige Zardo, da Agência RBS. À época, Dilma Rousseff era secretária da Fazenda da prefeitura de Porto Alegre, então comandada por Alceu Collares (PDT). Não há nenhuma arma ao fundo. 

A imagem aparece em reportagem publicada pelo site UOL de fevereiro de 2010, quando Dilma foi oficializada pelo PT pré-candidata à presidência da República.

Votação de agosto:

Macaca chorando por filhote – 60
Caetano segurança uma camisa escrito “presidente louco” – 81
Foto de Dilma Rousseff com fuzil – 253
Bolsonaro compareceu ao batizado do sobrinho com faixa presidencial – 97 

Setembro: fotos de chá de aborto promovido pela esquerda?

Os boatos absurdos de setembro selecionados pela Lupa foram: Greta Thunberg vive com terrorista e foi abandonada pelo pai, livro “Filho de pais maconheiros” é vendido na Bienal do Livro, fotos de chá de aborto promovido pela esquerda e verme no pimentão.

Em setembro, os leitores elegeram como boato mais absurdo as fotos que supostamente mostrariam um chá de aborto promovido pela esquerda. Ao todo, 349 pessoas votaram na enquete feita pela Lupa e 76,2% acreditava que o chá de aborto era o boato mais estranho entre os itens.

Contudo, as imagens analisadas pela Lupa não tinham qualquer relação com um suposto “chá de aborto” promovido pela esquerda. As fotos são de miniesculturas de gesso e fazem parte de uma coleção chamada “A Little Heart”, da artista plástica singapurense Lim Qi Xuan – mais conhecida por QimmyShimmy. Atualmente, as obras estão em exibição na Beinart Gallery, nos arredores de Melbourne, Austrália.

Votos de setembro: 

Greta vive com terrorista e foi abandonada pelo pai – 55 votos
Livro “Filho de pais maconheiros” vendido na Bienal – 13 votos
Fotos de chá de aborto promovido pela esquerda – 266 votos
Verme no pimentão -15 votos

Outubro: Foto de mulher destruindo boneco é de ‘ensaio pró-aborto’?

No final de outubro, a Lupa selecionou como boatos absurdos montagens e fotos tiradas do contexto. Veja todas as opções: ‘água quente de abacaxi’ mata células cancerígenas, imagem de mulher destruindo boneco é de ‘ensaio pró-aborto’, ministra holandesa trabalha duas horas como gari antes de ir ao escritório e foto de dissertação sobre figurinhas no Whatsapp em MG.

Assim como no mês anterior, o boato escolhido falava sobre aborto. Das 465 pessoas que votaram na enquete, 191 acreditavam que a imagem de uma mulher destruindo boneco em um suposto “ensaio pró-aborto” era a informação falsa mais bizarra.

A foto que circulou pelas redes não foi feita para um ensaio fotográfico em defesa do aborto. Na realidade, a imagem faz parte da série Baby Smash (Dilacerando bebê, em português) produzida pela fotógrafa e artista digital canadense Melissa Trotter, que mantém a página Stolen Innocence. Ela se especializou em imagens de terror ou de aspecto sombrio, muitas delas envolvendo crianças.

Em post publicado em 7 de junho na página da Stolen Innocence no Facebook, Trotter diz que jamais teve intenção de defender o aborto com essa série de imagens: “Muito obrigada às crianças maravilhosas que mandaram mensagens e me permitiram saber que isso explodiu na América do Sul pelo mesmo motivo estúpido que ocorreu nos Estados Unidos. De novo, isso não foi, não é, e nunca será sobre aborto. Seria legal se as pessoas não usassem minhas fotos para defender uma agenda ridícula, mas tudo bem.”

Votos de outubro:

‘Água quente de abacaxi’ mata células cancerígenas – 142 votos
Imagem de mulher destruindo boneco é de ‘ensaio pró-aborto’ – 191 votos
Ministra holandesa trabalhe duas horas como gari antes de ir ao escritório – 51 votos
Foto de dissertação sobre figurinhas no Whatsapp em MG – 81 votos

Novembro: vídeo de ônibus londrino com os dizeres ‘Lula Ladrão’?

No mês de novembro, a maior parte dos boatos absurdos envolviam o PT. A Lupa selecionou as seguintes informações que foram verificadas: deputada Tabata Amaral disse que ‘pobre enche o saco’, shopping excluiu vermelho de decoração natalina em protesto contra esquerda, video de ônibus londrino com os dizeres ‘Lula ladrão’, foto de jogadores do Flamengo homenagem o PT.

Ao todo, 531 leitores votaram na enquete da Lupa e a maior parte – 217 pessoas – acreditavam que o boato mais bizarro era o vídeo do ônibus londrino com os dizeres ‘Lula Ladrão’.

Contudo, o vídeo analisado pela Lupa é uma montagem. A gravação original foi publicada no Twitter da escola de teatro Momentum Performing Arts Academy em 12 de agosto deste ano – enquanto o vídeo analisado começou a circular no dia 20 de novembro. Ao invés das palavras  “Lula Ladrão” e da foto do ex-presidente, a propaganda na lateral do ônibus mostra a frase “the home of industry led learning” e o logotipo da escola. O som do vídeo também foi alterado digitalmente para incluir a fala contra o petista. 

Votos de novembro:

Tabata Amaral disse que ‘pobre enche o saco’ – 107 votos
Shopping excluiu vermelho de decoração natalina em protesto contra esquerda- 118 votos
Vídeo de ônibus londrino com os dizeres ‘Lula ladrão’ – 217 votos
Foto com homenagem de jogadores do Flamengo ao PT – 89 votos

Editado por: Natália Leal e Nathália Afonso

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo