A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Greta Thunberg tenha ficado em silêncio sobre incêndios na Austrália

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
10.jan.2020 | 15h37 |

Circula pelas redes sociais que a ativista sueca Greta Thunberg ainda não se posicionou sobre incêndios da Austrália. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Cadê a menina dos sonhos roubados? 😂😂😂”
Legenda de foto em post do Facebook que, até às 13h do dia 10 de janeiro de 2020, tinha mais de 280 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Diferente do que circula pelas redes sociais, a ativista sueca Greta Thunberg vem se manifestando sobre as queimadas na Austrália desde novembro. No dia 10 daquele mês, ela compartilhou um artigo publicado no jornal Sidney Morning Herald sobre o efeito das mudanças climáticas nos incêndios no país. Dois dias depois, retuitou uma carta aberta ao primeiro ministro da Austrália, Scott Morrison, escrita por um estudante secundarista que perdeu sua casa nos incêndios.

O comentário de Greta que mais repercutiu nas redes sociais e na imprensa foi publicado em seu Twitter no dia 22 de dezembro. A ativista escreveu o seguinte: “Nem mesmo catástrofes como essa parecem gerar alguma ação política. Como é possível?”. Junto com o texto, ela compartilhou um vídeo que mostrava um floresta da Austrália pegando fogo.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, respondeu ao comentário. “Não me cabe fazer comentários sobre o que pessoas de fora da Austrália acham que a Austrália deve fazer. Na Austrália, faremos o que acreditamos que é apropriado para a Austrália, e esse tem sido sempre o princípio pelo qual me guio. Não estou aqui para tentar impressionar as pessoas de fora”, disse o político.

No dia 31 de dezembro, Greta voltou a se manifestar sobre o caso no Twitter. Na rede social, a adolescente compartilhou três vídeos (aqui, aqui e aqui) mostrando as chamas na Austrália e utilizou as hashtags #thisisfine #AustraliaFires. O impacto das queimadas na fauna australiana também foi destacado pela jovem na rede social. No dia 7 de janeiro, a ativista escreveu que “ecologistas da Universidade de Sydney e da WWF Austrália estimam que um bilhão de animais morreu nos incêndios florestais da Austrália”.

Vale destacar ainda que Greta usou suas redes para retuitar comentários de outras pessoas sobre a Austrália. Veja aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui alguns exemplos.

No Instagram, a menina escreveu um texto extenso sobre o assunto. Ela comentou sobre a temperatura do país e disse que o incêndio “não resultou em nenhuma ação política”. Greta aproveitou a oportunidade para se solidarizar com a população australiana e com todas as pessoas afetadas pelas queimadas.

View this post on Instagram

Australia is on fire. And the summer there has only just begun. 2019 was a year of record heat and record drought. Today the temperature outside Sydney was 48,9°C. 500 million (!!) animals are estimated dead because of the bushfires. Over 20 people have died and thousands of homes have burned to ground. The fires have spewed 2/3 of the nations national annual CO2 emissions, according to the Sydney Morning Herald. The smoke has covered glaciers in distant New Zealand (!) making them warm and melt faster because of the albedo effect. And yet. All of this still has not resulted in any political action. Because we still fail to make the connection between the climate crisis and increased extreme weather events and nature disasters like the #AustraliaFires That has to change. And it has to change now. My thoughts are with the people of Australia and those affected by these devastating fires. (Photo: Matthew Abbott for The New York Times)

A post shared by Greta Thunberg (@gretathunberg) on

O Estadão Verifica também checou conteúdo semelhante.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo