A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que estudo da UFMG indica tomar suco de inhame contra dengue

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
17.fev.2020 | 17h52 |

Circula pelas redes sociais que a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizou um estudo que mostrou a eficácia do suco de inhame contra os sintomas da dengue. Segundo o texto, basta tomar uma bebida feita com o alimento batido cru, com água, no liquidificador, para cortar os efeitos da doença em apenas quatro horas. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Se você está com Dengue preste atenção: de acordo com um estudo realizado pela UFMG (mas ainda não divulgado), o suco feito de inhame (carazinho) corta os efeitos da Dengue em apenas 4 horas. O inhame deve ser batido cru no liquidificador, apenas com água”

Texto de post no Facebook que, até as 16h de 17 de fevereiro de 2020, tinha mais de 2 mil compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Não foi realizado qualquer estudo pela UFMG que comprovasse a eficiência do suco de inhame no tratamento da dengue. Em nota, a assessoria de imprensa da universidade afirmou não ter encontrado nenhuma pesquisa desse tipo. Segundo a assessoria, esse boato já circula desde, pelo menos, 2019. Na época, a TV UFMG produziu um vídeo sobre o tema, desmentindo este e outros boatos sobre a doença.

Na gravação, publicada em 9 de maio de 2019, a professora Marise Fonseca, da Faculdade de Medicina da UFMG, afirma que nenhuma pesquisa chegou à conclusão de que o suco de inhame “corta os efeitos da doença”. “Não existe estudo que comprove a eficácia, a efetividade desse recurso na dengue”, disse. Ela alertou também para o risco no consumo do inhame cru, como foi sugerido pelo post, uma vez que o alimento pode vir acompanhado de bactérias se não houver uma higienização adequada.

O Ministério da Saúde não lista nenhuma solução caseira na página que mantém sobre a dengue. A pasta afirma que não há tratamento específico para a doença e recomenda  a procura de um profissional de saúde para que seja feito o diagnóstico. Para aliviar os sintomas, indica que o paciente faça repouso e tome muita água para se manter hidratado. Essas medidas, contudo, não dispensam a consulta médica.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo