A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Preço da gasolina em Manaus não baixou para R$ 2,68

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
20.fev.2020 | 17h52 |

Circula pelas redes sociais um post que diz que o preço da gasolina em Manaus (AM) baixou para R$ 2,68. A alta no valor dos combustíveis nas últimas semanas causou um bate-boca entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e governadores, acusados por ele de serem responsáveis pelo custo elevado. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

“Manaus Gasolina 2,68”

Texto em post no Facebook que, até as 16h de 20 de fevereiro de 2020, tinha mais de 1,3 mil compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O preço da gasolina em Manaus não caiu para R$ 2,68. De acordo com levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na segunda semana de fevereiro (de 9 a 15), o valor médio do litro estava em R$ 4,75. O custo mínimo registrado nesse período ficou em R$ 4,50, enquanto o preço mais alto foi de R$ 4,79. Em janeiro, a média era de R$ 4,38 e, em dezembro, de R$ 4,10.

O valor de R$ 2,68 foi cobrado apenas durante uma campanha promovida pelo movimento “Mais Amazonas, Menos Impostos” e pelo Instituto Ajuricaba no dia 14 de fevereiro. Naquela data, um posto vendeu 4 mil litros do combustível por esse preço. Cada veículo poderia abastecer apenas 10 litros por esse valor, que representaria o custo da gasolina para o consumidor final se não houvesse incidência de impostos. O objetivo da campanha foi conscientizar a população sobre a alta carga tributária que incide sobre esse tipo de produto no estado.

A Lupa já checou outros posts sobre o mesmo tema. Um deles trazia a afirmação falsa de que o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), aceitou zerar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado sobre o valor dos combustíveis. Outro, também falso, dizia que o estado do Maranhão era o recordista nacional em arrecadação com ICMS sobre os combustíveis.

Atualização feita às 18h15 de 20 de fevereiro de 2020: Acrescentadas informações sobre a campanha que cobrou R$ 2,68 em 14 de fevereiro.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo