A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Polícia Civil RS
Foto: Polícia Civil RS

#Verificamos: Ex-detento flagrado com drogas e armas no RS não foi libertado por causa da Covid-19

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
01.abr.2020 | 18h35 |

Circula nas redes sociais que um homem libertado da prisão por causa da epidemia de Covid-19 foi preso em flagrante nesta terça-feira (31) com um estoque de armas e drogas na cidade de Campo Bom, no Rio Grande do Sul. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Detento solto por medo do Coronavírus é preso com grande quantidade de drogas e armas”
Texto publicado pelos sites RS Agora e InFoco.com que, até as 17h30 do dia 1 de abril de 2020, tinham sido compartilhados por cerca de 8,8 mil pessoas no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Embora um ex-detento tenha sido preso em Campo Bom, Rio Grande do Sul, com grande quantidade de armas e drogas, sua libertação não teve relação alguma com a pandemia de Covid-19. Na verdade, ele foi libertado porque terminou de cumprir sua pena por participação em roubo de veículos. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado.

Na última terça-feira (31), o homem, cujo nome não foi informado, foi preso em flagrante com 124 quilos de cocaína, 12 quilos de crack, cinco quilos de maconha e diversas armas em uma casa de classe média alta em Campo Bom, região metropolitana de Porto Alegre. Ele tinha sido preso anteriormente após ser condenado por envolvimento no roubo de veículos, mas, segundo a SSP, “estava em liberdade após ter concluído cumprimento de pena”.

No mesmo dia, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, usou o caso para criticar a libertação de detentos durante a epidemia de Covid-19. “Enfim, é a situação do indivíduo colocado em prisão domiciliar por questões humanitárias ligadas ao coronavírus e uma semana depois é apreendido com ele tanta quantidade de droga, de arma, que pelo visto não estava tão doente, precisando tanto, para ser liberado”, disse. Ele pontuou que a informação “precisava ser confirmada”.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo