A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É montagem foto com faixas de protesto contra prefeito de Belo Horizonte na pandemia

Editor | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
11.maio.2020 | 15h44 |

Circula nas redes sociais uma foto que mostra lojas fechadas. Em cima das portas dos três estabelecimentos comerciais, há cartazes citando o número de “pais de família” que se tornaram desempregados em Belo Horizonte (MG). Isso se deveria às consequências na economia local das medidas de isolamento determinadas pelo prefeito da cidade, Alexandre Kalil (PSD), durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Olha o que os comerciantes de Belo Horizonte/MG estão fazendo. Mostrando o terrível resultado que o Prefeito Alexandre Kalil está provocando na economia da cidade. João Dória, Bruno Covas e centenas de prefeitos precisam ser responsabilizados por disso. #DoriaDitador #BurroCovas”
Imagem publicada no Twitter que, até as 14h30 do dia 11 de maio, tinha sido retuitada por cerca de 800 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. As faixas contra o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, foram inseridas digitalmente. Trata-se, portanto, de uma montagem. A foto original já estava disponível na internet em 2015 e foi tirada em São Paulo. As placas nas portas dos três estabelecimentos comerciais eram anúncios de uma imobiliária. Logo, essa imagem não tem qualquer relação com Kalil ou com medidas de isolamento social tomadas por ele durante a pandemia de Covid-19. 

A versão mais antiga dessa foto disponível na internet foi publicada pelo Diário do Comércio, em 19 de outubro de 2015, em reportagem sobre o efeito da crise econômica sobre as confecções em São Paulo. Na legenda, é dito que a foto foi tirada na rua Maria Joaquina, no Brás, polo desse tipo de indústria. A foto não foi creditada – portanto, é possível que ela tenha sido publicada originalmente antes dessa data.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo