A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Golpistas oferecem falso cartão de compras do Carrefour pelo WhatsApp para roubar dados pessoais

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
14.maio.2020 | 18h00 |

Circula pelo WhatsApp uma mensagem com a oferta de um suposto cartão de compras do Carrefour para ajudar as famílias a enfrentarem a crise econômica causada pela pandemia de Covid-19. O texto promete distribuir 5 mil cupons, que não poderão ser usados para a compra de bebidas alcoólicas, e faria parte da campanha #JuntosContraOCovid. Essa sugestão foi encaminhada por um leitor pelo formulário LupaAqui, no qual é possível indicar conteúdos para verificação. Confira a análise da Lupa:

“Atenção, pessoal! Como forma de ajudar a população nesse momento de crise, o Carrefour, em parceria com diversas marcas, está distribuindo 5 MIL cupons de 300 REAIS para serem utilizados em compras. Para participar, entre já no site e garanta o seu! Campanha #JuntosContraOCovid”
Texto em mensagem do WhatsApp encaminhada por um leitor da Lupa pelo formulário LupaAqui

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A assessoria de imprensa do Carrefour afirmou, em nota, que a mensagem com a campanha não é verdadeira. A distribuição de cupons é um golpe que usa o WhatsApp para forçar compartilhamentos e, depois, tenta roubar dados de usuários. O esquema é muito similar ao da distribuição de um vale-oferta de combustível da Petrobras durante a pandemia, já desmentido pela Lupa.

Ao clicar no link fornecido com a mensagem, a pessoa entra em um site otimizado para funcionar em celulares. A página usa o logotipo do Carrefour e exibe a informação de que restariam apenas 345 dos 5 mil cartões para serem distribuídos – ou seja, os vales estariam quase terminando. A urgência é usada para que a vítima não tenha tempo de refletir e acabe seguindo as instruções do golpe.

Depois de pressionar o botão “Continuar”, a pessoa vai para uma nova página, onde informa qual é sua profissão (autônomo, empregado, servidor público, estudante ou desempregado). Independentemente do que responder, passa para a página seguinte, que pergunta se a vítima está passando por dificuldades financeiras devido à pandemia. Novamente, se clicar em “Sim” ou “Não”, irá para a próxima etapa. O site pergunta como a pessoa soube da promoção e, depois, simula que está verificando todas as respostas.

Ao final do processo, informa que há só 250 cartões restantes e diz que a pessoa ganhou um deles. Mas, para recebê-lo, precisa mandar a mensagem para outros dez grupos ou contatos no WhatsApp e clicar em “Continuar”. Normalmente, depois que isso é feito o usuário é direcionado para um site onde precisa enviar dados pessoais, como nome, data de nascimento e telefone, que serão utilizados pelos golpistas.

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo