A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Imagem: Divulgação/PRF
Imagem: Divulgação/PRF

#Verificamos: É falso que PRF interceptou caminhão do Instituto Lula com ‘centenas de pacotes de dólares’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
26.maio.2020 | 19h59 |

Circula nas redes sociais um vídeo de uma operação realizada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que encontrou pacotes com drogas e notas de dólares escondidas sob o assoalho de um caminhão. De acordo com a legenda do vídeo, o veículo teria sido contratado pelo Instituto Lula e estava a caminho de Caracas, capital da Venezuela.  Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“CAMINHÃO CONTRATADO PELO INSTITUTO LULA IA COM DESTINO A CARACAS VENEZUELA FOI INTERCEPTADO PELA PRF COM CENTENAS DE PACOTES DE DÓLARES
Legenda de vídeo publicado no Facebook que, até o dia 26 de maio de 2020, foi compartilhado por 72 mil pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O caminhão mostrado no vídeo não tem qualquer relação com o Instituto Lula e não foi interceptado em viagem para a Venezuela. Segundo a Polícia Federal Rodoviária (PRF), o veículo foi apreendido em Campina Grande do Sul, Paraná, e seguia para o porto de Paranaguá. Em nota, a PRF esclareceu que a apreensão não tem relação com o Instituto.

A interceptação aconteceu no dia 05 de setembro de 2019, no município de Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba. De acordo com publicação da Agência Brasil, o veículo foi parado na BR-116, e estava a caminho de Paranaguá, município portuário localizado no Paraná. Ao todo, foram encontrados 326,2 quilos de cloridrato de cocaína e US$ 300 mil. À época, o vídeo original foi gravado e publicado no canal do YouTube da PRF no Paraná, e mostra os agentes retirando pacotes de dinheiro do assoalho do caminhão. 

Contudo, desde a publicação, este vídeo circula nas redes sociais com diferentes alegações que sugerem uma a conexão do Instituto Lula com o caso. Essa falsa informação voltou a circular em post publicado em fevereiro deste ano, que continuava com um grande volume de compartilhamentos em 26 de maio.

Outra versão desta publicação foi averiguada pela plataforma de checagem argentina Chequeado, no ano passado. Neste caso, a legenda indicava que o carregamento de dólares estaria a caminho da Argentina e seria endereçada à campanha de Alberto Fernández, atual presidente do país. 

Em 2019, esta informação foi verificada pelos sites Aos Fatos, AFP, E-Farsas e Projeto Comprova

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo