A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Pesquisador chinês morto nos EUA não estava ‘prestes a descobrir’ vacina para Covid-19

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.maio.2020 | 19h10 |

Circula em redes sociais que um pesquisador chinês estava “prestes a descobrir a vacina” para Covid-19″ quando foi “misteriosamente encontrado morto”. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“O pesquisador Bing-Liu estava prestes a descobrir a ‘vacina’ contra o corona-vírus e foi misteriosamente encontrado morto em sua casa no dia 02 de maio”
Legenda de publicação no Instagram que, até o dia 27 de maio, tinha sido curtida por 27 mil pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O cientista da computação chinês Bing Liu, de fato, estudava a Covid-19 e foi assassinado em seu apartamento nos Estados Unidos, mas não há evidências de que ele estava “prestes a descobrir a vacina contra o coronavírus”. De acordo com a imprensa americana (aqui, aqui e aqui), os investigadores também concluíram que há “zero indícios” de que o crime tenha relação com a pesquisa que ele desenvolvia ou mesmo com o fato de ele ser chinês. O Departamento de Polícia de Ross, na Pensilvânia, onde o crime aconteceu, determinou que se trata de um homicídio passional seguido de suicídio. 

Segundo seu perfil no Linkedin, Bing Liu era professor assistente da Universidade de Pittsburgh e trabalhava com biólogos para desenvolver métodos computacionais capazes de compreender doenças como a Covid-19. “Bing estava próximo de realizar descobertas significantes para o entendimento do mecanismo celular subjacente à infecção por SARS-CoV-2 e sua base celular”, diz, em nota, o Departamento de Biologia Computacional e Sistemas da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh. 

Não há, contudo, qualquer menção à descoberta de uma vacina para o coronavírus na pesquisa do cientista. A informação foi reforçada pela supervisora da vítima, Ivet Bahar, que disse em depoimento que Liu tinha “acabado de começar a receber resultados interessantes” em sua pesquisa. Os colegas do cientista informaram que seguirão o trabalho.

De acordo com a polícia, Bing foi morto pelo engenheiro de software Hao Gu. Os dois se conheciam, e o crime foi motivado por ciúme. Hao cometeu suicídio em seu carro após matar o colega a tiros. 

A teoria de que o assassinato do pesquisador estaria relacionado a sua pesquisa começou na China. Segundo a BBC, usuários da rede social chinesa Weibo iniciaram rumores de que, em seus estudos, Bing Liu teria descoberto que o vírus foi levado à China por soldados americanos que visitaram Wuhan em outubro de 2019. Não há qualquer evidência de que isso seja verdade.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo