A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Foto de manifestantes queimando a bandeira do Brasil é antiga e não tem relação com protestos de domingo

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
01.jun.2020 | 19h09 |

Circula nas redes sociais uma foto de um grupo de mascarados queimando a bandeira do Brasil. Texto que acompanha a imagem indica que ela foi registrada nas manifestações que ocorreram no último domingo (31), em algumas cidades do país. Em São Paulo, houve um protesto em defesa da democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na avenida Paulista. O ato foi organizado por torcedores dos quatro principais clubes de futebol de São Paulo: Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“#AntifaTERRORISTA Vc que apoia esse vandalismo não é merecedor de ser Brasileiro!”
Legenda de imagem publicada no Twitter que, até as 17h do dia 01 de junho de 2020, tinha sido retuítada por mais de 700 pessoas

FALSO

A foto analisada pela Lupa é antiga. A imagem foi registrada dia 21 de janeiro de 2016, pelo fotógrafo Sebastião Moreira, da European Pressphoto Agency (EPA), durante protesto organizado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo. Não tem, portanto, nenhuma relação com o movimento em defesa da democracia organizado por torcedores recentemente. 

O termo “antifa” é uma contração para a expressão antifascista. Não se trata de um movimento unificado, mas de vários grupos de esquerda que se opõem, como o termo sugere, a grupos e regimes políticos fascistas – e também ao racismo, sexismo e, geralmente, ao capitalismo. 

No domingo (31), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por meio de um tuíte, disse que classificaria o movimento Antifa como uma “organização terrorista”. Grupos antifascistas tem participado de protestos em diversas cidades do país, desencadeados pela morte do cidadão negro George Floyd por um policial branco na última segunda-feira (25), em Mineápolis. O presidente Bolsonaro retuitou a mensagem de Trump, depois de ter participado de manifestações a favor do governo em Brasília.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo