A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Tasuku Honjo, vencedor do Nobel de Medicina, disse que coronavírus foi criado em laboratório

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.jun.2020 | 17h18 |

Circula pelas redes sociais que o imunologista japonês Tasuku Honjo disse que o novo coronavírus (SARS-CoV-2) foi criado em laboratório. Vencedor do prêmio Nobel de Medicina em 2018, ele teria afirmado que o causador da Covid-19 não é natural, porque afeta países com clima diferente do da China. O médico teria falado ainda que trabalha no “laboratório de Wuhan”, na China, e que todos os telefones estão inoperantes há três meses. Segundo ele, todos os técnicos estariam mortos. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“O Dr. Tasuku Honjo causou uma sensação na mídia hoje, dizendo que o vírus corona não é natural. Se for natural, não teria afetado todo mundo assim. Porque, dependendo da natureza, a temperatura é diferente em diferentes países”
Texto em post publicado no Facebook que, até as 17h de 5 de junho de 2020, tinha mais de 6,7 mil compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O imunologista Tasuku Honjo negou ter feito as afirmações presentes no texto. Em nota publicada em 27 de abril pela Universidade de Kyoto, no Japão, onde trabalha, ele disse que seu nome e o da instituição foram usados para espalhar falsas acusações e desinformação. “Nessa fase, quando todas as nossas energias são necessárias para tratar os doentes, prevenir a disseminação dos lamentos e planejar um novo começo, a difusão de alegações infundadas sobre as origens da doença é uma distração perigosa”, disse.

Também é falsa a afirmação de que o novo coronavírus foi criado em laboratório. Os principais estudos científicos produzidos sobre o assunto contestaram uma origem artificial do SARS-CoV-2. Uma pesquisa publicada em março pela Nature Medicine comparou os genomas de sete tipos diferentes de coronavírus com o do causador da Covid-19, uma vez que todos pertencem à mesma família. Há 96% de similaridade com a estrutura presente na versão encontrada em morcegos, além de 92,4% e 85,5% com as dos pangolins. Isso reforça a tese de que o novo coronavírus tenha sido transmitido de animais para seres humanos. Outro estudo, sobre os pangolins, chegou a uma conclusão semelhante

Pesquisa de março da Nature Medicine também mostrou que a proteína usada pelo SARS-CoV-2 para se ligar às células e invadi-las resulta de um processo de seleção natural. Os cientistas chegaram a essa conclusão a partir de simulações de computador, que buscaram analisar a configuração presente na estrutura do novo coronavírus em comparação com a do SARS-CoV, causador da SARS. 


Trabalho há 4 anos no laboratório Wuhan na China. Conheço bem todo o pessoal deste laboratório. Liguei para todo mundo depois do acidente de Corona, mas todos os telefones estão inoperantes há 3 meses. Agora, entende-se que todos esses técnicos de laboratório estão mortos”
Texto em post publicado no Facebook que, até as 18h30 de 4 de junho de 2020, tinha mais de 6,5 mil compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A biografia do imunologista Tasuku Honjo disponível no site da Universidade de Kyoto, mostra que ele jamais trabalhou para o Instituto de Virologia de Wuhan, na China. Desde 2018 ele tem o cargo de vice-diretor-geral do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de Kyoto. 

Uma versão similar desse conteúdo foi checada por Boatos.org, AFP Checamos, Projeto Comprova, Fato ou Fake e Aos Fatos. Essa informação falsa também circulou fora do Brasil e foi desmentida por checadores de pelo menos 22 outros países, incluindo Infact, do próprio Japão, Chequeado, da Argentina, LeadStories, dos Estados Unidos, entre vários outros.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo