A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que homens em foto são assaltantes disfarçados oferecendo testes para Covid-19

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
17.jun.2020 | 17h42 |

Circula pelas redes sociais uma foto de dois homens uniformizados em uma rua pouco movimentada. De acordo com a legenda, trata-se de assaltantes disfarçados, que oferecem testes para detectar a Covid-19 com o objetivo de entrar nas residências e praticar crimes. O post diz ainda que a dupla estava agindo no bairro de Centro Alto, em Ribeirão Pires, cidade da região metropolitana de São Paulo, e que a fonte da informação foi a vizinhança solidária. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Indivíduos que estão batendo nas casas falando que fazem teste de covid-19, mas são assaltantes. Centro Alto/Ribeirão Pires. Informações do vizinhança solidária!”

Legenda de foto em post publicado no Facebook que, até as 17h de 17 de junho de 2020, tinha 457 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Os dois homens que aparecem na imagem não são assaltantes, mas funcionários de uma prestadora de serviços contratada pela CPFL Paulista, que atua na distribuição de eletricidade no estado de São Paulo. Na camisa de um deles lê-se a frase “A serviço da CPFL Paulista”, enquanto na do outro está escrito “HR” – nome de uma empresa terceirizada do interior de São Paulo que faz a leitura de medidores. O fato de os dois serem funcionários da HR foi confirmado à Lupa pelas duas companhias.

Em nota, a assessoria de comunicação da CPFL explicou que os dois colaboradores mostrados na imagem trabalham para uma empresa terceirizada que faz a leitura de medidores. Segundo a distribuidora, os dois estavam identificados com crachás e uniformes, além de usarem veículo com logo da empresa e levarem uma ordem de serviço para fazer o trabalho. “A distribuidora destaca ainda que realiza inspeções nos medidores de energia nas instalações dos clientes de forma rotineira, em um trabalho de segunda-feira a sábado”, diz o texto. Os consumidores podem ligar para o número 0800-010-1010 se tiverem algum questionamento sobre o serviço.

O departamento jurídico do Grupo TCM, responsável pela HR Serviços – hoje rebatizada como LEC Brasil Gestão Comercial –, também enviou nota em que confirma que os dois homens trabalhavam para a empresa. “À época, os dois homens que apareceram na foto faziam parte do quadro de colaboradores da LEC Brasil, então HR Serviços, sendo que atualmente apenas um deles continua figurando como funcionário da empresa”, explica o texto. Os dois estavam apurando o consumo de energia e entregando contas, ou seja, não desenvolviam nenhuma atividade ligada à pandemia de Covid-19.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou, em nota, que desconhece qualquer denúncia de crime no estado envolvendo pessoas disfarçadas como funcionários de concessionárias de energia. “Em caso semelhante, ocorrido em abril deste ano, a empresa constatou se tratar de notícia falsa”, afirma o texto. Na época, a desinformação circulou no WhatsApp. A pasta orienta vítimas de crimes desse tipo a registrarem boletim de ocorrência. Também recomenda que a população só autorize funcionários identificados e com ordem de serviço para executar as atividades.

Um conteúdo semelhante foi checado pelo Estadão Verifica, que conseguiu identificar um dos homens que aparecem na foto. Ele explicou que a imagem foi uma selfie tirada na cidade de Tanabi (SP) em 2018, durante o serviço de leitura de medidores. O município fica a 477 quilômetros da capital paulista, na região norte do estado. O funcionário terceirizado enviou o registro, no mesmo dia, para um grupo no WhatsApp. Tempos depois, a cena começou a ser usada em posts com informações falsas na internet. 

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo