A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É montagem foto de vagão de trem ‘transportando Covid-19’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
25.jun.2020 | 19h17 |

Circula nas redes sociais que o vírus da Covid-19 teria sido ‘transportado’ em vagões de trem antes da doença se tornar conhecida mundialmente. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“Covid19 sendo transportado… Mas ninguém conhecia essas siglas antes da contaminação ….”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até o dia 25 de junho, foi compartilhada por mais de 100 pessoas

FALSO

A imagem analisada pela Lupa foi alterada digitalmente. O vagão de trem que aparece na foto pertence, na verdade, à empresa americana GATX, com sede no município de Chicago. Em nota à sucursal americana da agência de notícias AFP, a companhia de transporte de cargas ferroviárias confirmou que a imagem é uma montagem feita sobre uma foto de um de seus carros-tanque.

Nos Estados Unidos, as letras e números que aparecem na lateral esquerda de um vagão indicam a qual empresa ele pertence, e não o tipo de produto transportado. Esta identificação funciona como a “placa” de um veículo. De acordo com o regulamento da  Associação de Ferrovias Americanas (AFA), esse código deve conter até quatro letras e seis números. Logo, seria impossível um carro-tanque utilizar cinco letras em sua identificação, como na palavra Covid.

As especificações gravadas em um vagão que apresentam o tipo de produto transportado também não correspondem à grafia da palavra COVID-19. Segundo relatório da AFA, esta informação fica à direita do carro, dentro de uma tabela. As especificações podem ser encontradas na página 22.

Além da AFP, esta informação também foi averiguada por agências de checagem de outros países, como o portal do continente africano AfricaCheck, os argentinos Chequeado e a Snopes, nos Estados Unidos. Também do país do hemisfério norte, a revista online RT&S, especializada em temas sobre ferrovias, denunciou a situação. No Brasil, a informação também foi checada pelo Fato ou Fake.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

 

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo