A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Divulgação/Annastacia Palaszczuk
Foto: Divulgação/Annastacia Palaszczuk Palaszczuk

#Verificamos: É falso que ‘primeira-ministra da Austrália’ fingiu tomar vacina para coronavírus em vídeo

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.jul.2020 | 19h20 |

Circula nas redes sociais que a primeira-ministra da Austrália teria fingido tomar a vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelo laboratório norte americano Novavax, da qual ela seria a garota propaganda. De acordo com a publicação, no momento de receber a vacina, a seringa estaria encapada. Isso provaria que a pessoa que aparece no vídeo não teve coragem de tomar a injeção. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Uma empresa chamada Novavax está dizendo que começou seus testes da vacina contra o ‘XingLing’ (sic). (…) Novavax tem uma suposta cura, uma vacina, e vai testar em algumas pessoas. (…) E uma das pessoas que eles arrumaram para ser a garota propaganda foi a primeira-ministra da Austrália. (…) A tampa da seringa não foi removida. O teatro foi tão grotesco que eles não tiraram a tampa da seringa. Nem mesmo a primeira-ministra teve coragem de colocar essa substância dentro do seu corpo. Mas ela pede para que milhões de pessoas coloquem. Ela se dispõe a ser a garota propaganda dessa suposta cura sem nem mesmo ter coragem de colocar isso dentro do seu sistema”
Trecho da narração de vídeo compartilhado no Facebook que, até o dia 2 de junho de 2020, foi compartilhado por 288 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A pessoa que aparece recebendo uma vacina no vídeo não é a primeira-ministra da Austrália. Trata-se, na verdade, de Annastacia Palaszczuk, primeira-ministra de Queensland, um estado que fica no nordeste australiano. O vídeo, que foi originalmente divulgado nas redes sociais de Palaszczuk, não mostra a aplicação de uma vacina contra o coronavírus, mas de uma vacina contra a gripe comum. Também é falso que a ministra não tenha recebido a injeção, como fica comprovado em outras gravações feitas na mesma ocasião.

No texto do post original, publicado em 27 de abril de 2020, a primeira-ministra escreveu o seguinte: “Hoje estou tomando a minha vacina para a gripe”. Ela encoraja a população do estado a fazer o mesmo. Em inglês, “flu” é o nome utilizado para gripe comum, não para a Covid-19. Contudo, no momento da filmagem, a vacinação foi feita de forma tão rápida que os fotógrafos no local pediram para que ela repetisse a ação, a fim de capturar a imagem. É possível ouvir um dos profissionais das imprensa dizer “Foi só isso? Eu não consegui tirar uma foto”. Em seguida, Annastacia brinca: “Eu nem consegui sentir”. 

Em um vídeo gravado pelo jornal local 7News Brisbane, a situação completa é retratada. Após a aplicação da vacina, um fotógrafo pergunta se ela poderia “fazer novamente” para capturar uma imagem melhor. Seguindo o pedido, a enfermeira usa uma seringa com a capa de proteção para realizar as imagens. O conteúdo falso utiliza apenas esse segundo momento para dar a impressão de que Palaszczuk não teria tomado, de fato, a injeção. 

No sistema parlamentarista da Austrália o primeiro-ministro de um estado é um cargo executivo apontado pelos respectivos governadores eleitos. São indicados membros do equivalente australiano à Câmara dos Deputados brasileira. Logo, Palaszczuk não tem um cargo relacionado ao governo federal do país. O real primeiro-ministro australiano é um homem, Scott Morrison.

A vacina identificada como NCT04368988, produzida pelo laboratório norte-americano Novavax, é uma das 18 candidatas a vacinas contra o coronavírus que se encontra em fase de testes. A empresa utiliza uma cópia da proteína do vírus sem o material genético, que é inserida no corpo humano. Isto estimula o sistema imunológico a produzir os anticorpos necessários para eliminar a doença. Este método é o mesmo usado em vacinas já conhecidas, como a que previne a hepatite B. No momento, a substância está em fase de testes em humanos, na Austrália. 

Este conteúdo também foi verificado pelo site Boatos.org e APNews.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo