A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso perfil atribuído a ministro da Educação que publicou mensagem com erros de português no Twitter

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
13.jul.2020 | 20h47 |

Circula pelas redes sociais um tuíte supostamente compartilhado pelo novo ministro da Educação, Milton Ribeiro. Na mensagem, Ribeiro teria dito que sua vida estaria sendo vasculhada “pra ver se eu faço lavagem celebral (sic) nas pessoas por fato de ser pastor”. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Estão vasculhando pra ver se eu faço lavagem celebral nas pessoas por fato de ser pastor (sic)
Imagem publicada no Facebook, até as 20h30 do dia 13 de julho, havia sido compartilhada por 454 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. A conta que publicou a mensagem com erro ortográfico na palavra “cerebral” não pertence ao atual ministro da Educação, Milton Ribeiro. O post, na verdade, foi publicado pelo perfil @ProfM_Ribeiro, que existe desde fevereiro de 2020 e atualmente se descreve como uma “página de apoio ao Ministro da Educação”. O perfil original do ministro é o @mribeiroMEC. O tuíte com o erro ortográfico foi apagado. 

Inicialmente, esse perfil falso se comportava como o próprio ministro. Por meio da ferramenta WayBackMachine, é possível verificar que, até o dia 10 de julho, a descrição da página falsa era idêntica à oficial usada por Ribeiro. Além disso, o administrador respondia a publicações de autoridades, incluindo os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) e Marcos Feliciano (Republicanos/SP), como se fosse o próprio ministro. Porém, a descrição do perfil foi modificada para informar que ela seria uma “página de apoio” a Ribeiro. Essa mudança é um subterfúgio para evitar a exclusão do perfil pela plataforma.

Esse tipo de comportamento tem sido comum nos últimos meses. Contas genéricas e pouco conhecidas no Twitter são transformadas em páginas falsas de autoridades recém-nomeadas no governo. Após se passar por elas para ganhar seguidores, as contas são transformadas em “páginas de apoio”. Isso aconteceu, por exemplo, com o ex-ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli e com o delegado Alexandre Ramagem, que chegou a ser nomeado diretor-geral da Polícia Federal, mas não assumiu o cargo.

Ribeiro utiliza como conta oficial o perfil @mribeiroMEC, conta na qual voltou a publicar conteúdos após sua nomeação para o cargo, em 10 de julho. Ele confirmou a autenticidade desta conta, que não é verificada, em vídeo publicado no próprio Twitter.

Ribeiro é doutor em educação pela Universidade de São Paulo (USP), pastor da Igreja Presbiteriana e foi vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Quarto ministro a ocupar a pasta desde o início do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), ele já se envolveu em outras polêmicas desde sua nomeação. Ribeiro apagou vídeos de sua conta no youtube em que defendia castigos físicos a crianças e em que dizia que o pai deve impor sua vontade à família.

Esta informação também foi verificada pelo Aos Fatos.

Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo