A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso post que relata morte de caminhoneiro envolvido em acidente na BR-277 no Paraná

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
03.ago.2020 | 20h31 |

Circula pelas redes sociais um post com três fotos de um caminhoneiro, ao lado de um texto que lamenta a sua morte. Segundo a legenda da publicação, o homem que aparece nas imagens estava envolvido em um acidente que ocorreu na noite de domingo (2) no quilômetro 76 da BR-277 em São José dos Pinhais (PR), na região metropolitana de Curitiba. Fumaça causada por uma queimada invadiu a pista e provocou um grande engavetamento, com colisões entre 22 veículos. O acidente deixou oito mortos e 26 feridos. Algumas das vítimas são pessoas envolvidas na colisão que saíram dos carros e foram atropeladas por um caminhão, que não conseguiu frear. Por se sentir culpado, o motorista desse veículo – que seria a pessoa nas fotos do post – teria cometido suicídio. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“o caminhoneiro que se envolveu no acidente da br 277, não morreu pelo acidente mas pela culpa na cabeça dele, acabou se matando..”

Frase em post publicado no Facebook que, até as 19h30 de 3 de agosto de 2020, tinha 242 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O homem que aparece nas imagens compartilhadas nas redes sociais morreu em 1º de agosto, um dia antes do acidente que ocorreu em São José dos Pinhais. Logo, ele não é o caminhoneiro que, segundo a mensagem, teria se matado por atropelar pessoas na pista durante o engavetamento. Até a publicação desta checagem, não havia sido divulgada nenhuma notícia dizendo que o motorista daquele caminhão teria cometido suicídio. Foi divulgado um áudio que teria sido enviado por ele, descrevendo a situação. “Eu tava terminando minha oração pra mim começar a viajar. Agora tô com medo até de me lincharem aqui, cara”, teria afirmado.

O homem das fotos é o caminhoneiro Leandro Rocha dos Santos, de 29 anos. Por telefone, o Grupo Taborda, onde ele trabalhava, afirmou à Lupa que ele morreu no sábado (1º), em casa. O óbito aparece na seção de obituários do Serviço Funerário de Curitiba. O sepultamento do caminhoneiro ocorreu no domingo (2), às 17h30, no cemitério municipal Bom Jesus dos Passos, em Piraquara (PR). O acidente na BR-277 ocorreu por volta das 22h30, ou seja, cinco horas depois.

O post com as três fotos que circula pelas redes sociais é um print da mensagem de despedida que foi publicada pela irmã de Santos. As referências ao nome da vítima e ao autor original foram cortadas. Em seu lugar, foi colocada a frase que associava as imagens ao caminhoneiro envolvido no acidente na BR-277.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo