A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

#Verificamos: É falso que suspeito de estupro de menina de 10 anos foi agredido em prisão

Repórter | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
19.ago.2020 | 19h05 |

Circula pelas redes sociais que o homem suspeito de estuprar e engravidar uma menina de 10 anos, detido na última terça-feira (18), foi brutalmente espancado no Complexo Penitenciário de Xuri, no Espírito Santo. Segundo a publicação, o diretor da unidade desejava colocar o acusado em isolamento, para evitar represálias. Por causa da superlotação no presídio, no entanto, isso não teria sido possível, e o homem teve de permanecer com outros detentos. Dentro da cela, teria sido espancado e foi para a enfermaria, em estado grave, com várias fraturas no corpo e no rosto. Ele estaria aguardando a remoção para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

Informações extra oficiais dão conta de que (…) [o homem] de 35 anos preso hoje é acusado de estuprar e engravidar a sobrinha de 10 anos de idade foi brutalmente espancado por outros detentos do complexo Penitenciário de xuri. Segundo o diretor do presídio por falta de vagas (…) [o homem] teve que permanecer junto com outros detentos . O que ocasionou a agressão. Nesse momento (…) [o homem] está na enfermaria do presídio aguardando a retirada para a UTI e seu estado de saúde é grave com várias fraturas por todo corpo e rosto”

Texto de post publicado no Facebook que, até as 16h30 de 19 de agosto de 2020, tinha 767 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O homem acusado de estuprar uma menina de 10 anos não foi agredido no Complexo Penitenciário do Xuri. A assessoria de imprensa da Secretaria de Justiça do Espírito Santo afirmou, por WhatsApp, que se trata de “fake news”. “Ele deu entrada na Penitenciária Estadual de Vila Velha 5, no complexo de Xuri, em Vila Velha, por volta das 19h da terça-feira (18), horário posterior ao início das publicações com as notícias falsas. A Sejus ressalta que o interno recebe o tratamento penal devido e enfatiza que atua dentro da lei e com respeito aos direitos da pessoa humana”, diz o texto.

Procurada, a assessoria de imprensa da Defensoria Pública do Espírito Santo afirmou, por WhatsApp, que não tinha recebido nenhuma denúncia de maus tratos ao suspeito até a tarde desta quarta-feira (19). O órgão geralmente é comunicado sobre agressões cometidas contra detentos. A Defensoria Pública acompanha o caso pelo lado da vítima e não tinha sido acionada para defender o homem acusado de estupro.

O suspeito foi detido na casa de parentes em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), na madrugada de terça-feira (18). Ele é acusado de estuprar a sobrinha ao longo de quatro anos. A menina engravidou do criminoso. Ela passou por um procedimento para interromper a gestação na segunda-feira (17).

As fotos que aparecem no post do Facebook retratam o momento em que o suspeito chega ao Departamento Médico Legal de Vitória (ES), horas depois de ser preso. As imagens foram tiradas por Vitor Jubini para o jornal A Gazeta.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo