A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É golpe doação de cestas básicas pela rede Extra para ‘ajudar na pandemia’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.ago.2020 | 16h46 |

Circula no Facebook que a rede Extra de supermercados está doando mais de R$ 15 milhões em produtos, como cestas básicas e cartão presente, para ajudar famílias em vulnerabilidade social durante a pandemia da Covid-19. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“REDE EXTRA ESTAMOS DOANDO PRODUTOS. Para ajudar na pandemia nós do grupo extra estamos DOANDO MAIS DE 15 MILHÕES DE REAIS EM PRODUTOS. Estamos juntos nessa crise e sairemos juntos, temos sacolões cesta básica, entre diversos produtos marque alguém que precise. […] INTERESSADOS COMENTE ‘ok’ E ENTRAREMOS EM CONTATO”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até as 14h do dia 27 de agosto de 2020, tinha sido compartilhada por mais de 600 pessoas

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Em nota, o grupo de varejo GPA, dono dos supermercados Pão de Açúcar, Assaí e Extra, informou que a página que está compartilhando a mensagem é “fake” e que todas as ações são divulgadas nas redes oficiais da empresa. No perfil oficial da rede Extra no Facebook, não há nenhuma promoção similar.

A publicação que circula nas redes sociais é um golpe para roubar informações sigilosas de usuários como dados bancários e senhas. Nesse tipo de golpe, uma página oferece um bem, um serviço ou uma quantidade de dinheiro e pede, inicialmente, que os usuários comentem uma determinada publicação. Depois disso, entram em contato com o usuário, pedem que ele compartilhe a mensagem e enviam um link para “resgatar” o prêmio. Essa página, geralmente, solicita a inclusão de dados pessoais. Assim, golpistas passam a ter acesso a essas informações.

Golpes semelhantes usando a pandemia da Covid-19 já foram verificados pela Lupa. No fim de julho, circulou uma informação que as Lojas Americanas estavam sorteando um vale cartão de R$ 5 mil para famílias em vulnerabilidade social. A empresa, por nota, negou a promoção. Posts oferecendo cestas básicas, vale-gás ou produtos de higiene também circularam pelo Facebook e pelo WhatsApp.

A Polícia Federal emitiu um alerta em abril por causa do aumento de golpes durante a pandemia da Covid-19. A orientação do órgão é que, na dúvida, não se deve clicar no link ou digitar dados pessoais, e sim procurar os canais oficiais das empresas para averiguar a informação.

Ações reais

Também em abril, alguns veículos de imprensa como a Folha de São Paulo divulgaram que o Grupo Carrefour Brasil anunciou a doação de R$ 15 milhões em cestas básicas para famílias mais vulneráveis à pandemia da Covid-19. O Grupo GPA também anunciou uma série de medidas para ajudar comunidades durante esse período, a exemplo de criação de fundos emergenciais e doação de mais de 300 mil produtos para instituições parceiras. Contudo, nenhuma dessas ações exigia interação com um post em redes sociais.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo