A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que Lula foi convidado pela ONU para discursar após ‘fiasco de Bolsonaro’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
23.set.2020 | 17h05 |

Circula pelas redes sociais que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi convidado a discursar na ONU após “fiasco” de Jair Bolsonaro (sem partido). A 75ª edição da Assembleia Geral da organização começou nesta terça-feira (22) e teve a participação de Bolsonaro que, como presidente do Brasil, fez o discurso de abertura, como acontece tradicionalmente. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“ONU convida Lula para discursar, após fiasco de Bolsonaro”
Texto publicado no Blog do Esmael que, até às 13h30 do dia 23 de setembro de 2020, tinha sido compartilhado por mais de 9,4 mil pessoas no Facebook

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Diferentemente do que afirma a publicação, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não foi convidado para discursar na Organização das Nações Unidas (ONU). Na verdade, ele participará de um webinar promovido pela Organização do Mundo Islâmico para Educação, Ciência e Cultura (Icesco), instituição que não tem ligação direta com a ONU. 

O evento não integra a agenda da 75ª edição da Assembleia Geral, cuja abertura foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta terça-feira (22). A informação foi confirmada pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil. Segundo o próprio Instituto Lula, o evento não tem relação com o discurso de Bolsonaro.

Apesar de o evento não ter ligação com a instituição, uma das participantes é Kombou Boly Barry, que atualmente exerce o cargo de Relatora Especial para o Direito a Educação no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Relatores especiais são especialistas independentes, cuja função é produzir relatórios sobre a situação de determinado aspecto dos direitos humanos no mundo, em uma região ou em um determinado país. Segundo o Instituto Lula, foi Barry, que também é ex-ministra da Educação de Burkina Fasso, que convidou o ex-presidente brasileiro.

O texto foi publicado originalmente no Blog do Esmael na terça-feira (22). Na quarta (23), o jornalista Esmael Morais publicou uma “nota de esclarecimento” em seu site. Segundo a nota, o próprio Instituto Lula afirmou que o evento não é da ONU e “não tem nada a ver com o discurso do Bolsonaro”.  Contudo, o conteúdo original ainda continuava no ar, com informações falsas.

Nota: ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo