A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: Jogadora de vôlei Carol Solberg não perdeu patrocínio após gritar ‘fora Bolsonaro’

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
24.set.2020 | 14h28 |

Circula pelas redes sociais que a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg perdeu patrocínio da Betmotion, site de apostas online, depois que gritou “Fora, Bolsonaro” durante uma entrevista ao vivo no domingo (20). Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“PATROCÍNIO CANCELADO!
Betmotion!
PATROCÍNIO CANCELADO!
PERDEU! BetMotion anuncia cancelamento do contrato com Carol Boca de Lama Sol…”
Texto em imagem no Facebook que, até às 11h15 do dia 24 de setembro de 2020, tinha sido compartilhado por 1,6 mil pessoas.

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O site de jogos online Betmotion não patrocina a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg desde novembro de 2019, ou seja, antes de a atleta ter se manifestado contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante uma entrevista ao vivo no domingo (20).

A empresa confirmou que tinha contrato com a dupla Carol Solberg e Maria Elisa Antonelli. O duo encerrou as atividades em novembro do ano passado e, automaticamente, o apoio da marca acabou. Atualmente, Carol Solberg faz dupla com a jogadora Talita.

No dia 20 de setembro, Solberg gritou “Fora, Bolsonaro” após vencer a disputa pela medalha de bronze da primeira etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. Ela e Talita derrotaram a dupla Josi e Juliana e conquistaram o título. O protesto foi feito ao vivo em entrevista para o canal SporTV.

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) repudiou o ato. Em nota, afirmou ser contra manifestações de cunho político. Pelas redes sociais, a jogadora defendeu que “os atletas tenham liberdade de expressão e que saibam da importância da sua voz”.

Militantes defensores do presidente pediram que o Banco do Brasil deixasse de patrocinar Solberg e que o governo cancelasse seu bolsa-atleta. Contudo, segundo a jogadora, ela não é patrocinada pelo banco e não recebe o benefício. Embora a marca da estatal esteja em seu uniforme, isso acontece porque patrocina a CBV. Ao jornal  O Globo, Solberg relatou ter recebido ameaças depois do protesto.

 Esse conteúdo também foi verificado pelo Estadão Verifica.

Nota: ‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo