A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que chá da casca do limão previne câncer e elimina gordura do fígado

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.out.2020 | 18h21 |

Circula pelas redes sociais que o chá da casca de limão é capaz de prevenir câncer, eliminar a gordura do fígado e controlar a ansiedade. Por meio do projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Chá da casca do limão elimina gordura do fígado, controla ansiedade e previne câncer”
Título de texto publicado pelo site Informe Cristão que, até as 18h do dia 5 de outubro, tinha sido compartilhado por mais de 54 mil pessoas no Facebook

EXAGERADO

A informação analisada pela Lupa é parcialmente falsa. Por telefone, a nutricionista Vanderli Marchiori, integrante da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN), disse que não é possível afirmar que o chá da casca de limão tenha todas propriedades citadas no texto. 

“Não podemos dar a essa bebida a [propriedade de] prevenção ao câncer. Em relação a casos bem leves de ansiedade leve, pode agir funcionar um pouco. O óleo essencial de limão, extraído farmaceuticamente pode ter mais propriedade. Eliminar gordura do fígado? Não elimina, mas ajuda no metabolismo de gorduras e é complementar para digestão de gorduras. Para tratar a esteatose hepática [conhecida como ‘gordura no fígado’], precisa ir além da casca de limão, eliminando gorduras e ter tratamento completo”, diz Vanderli, em entrevista por telefone.

O texto analisado pela Lupa também afirma que o limão é uma das melhores fontes de vitamina C, ácido fólico e potássio e que ainda possui grande quantidade de “fotoquímicos” ativos que são benéficos para a saúde.

Vanderli confirma que o limão é considerado uma das melhores fontes de vitamina C, ácido fólico e potássio, mas não tem “fotoquímicos”. “Tem fitoquímicos ativos, que são substâncias biologicamente ativas que são beneficamente ativas para a saúde, como o limoneno, presente no limão”. 

O conteúdo do link também cita o limoneno como uma substância capaz de aliviar sintomas de azia e refluxo. “Alivia, mas não em todos os casos, como ocorre se tiver refluxo por excesso de ácido gástrico”.  

Outro trecho do texto compartilhado diz que “segundo nutricionistas, é necessário o consumo diário para adquirir os efeitos positivos do limoneno no organismo, isto a longo prazo, ele fica presente no corpo de 12 a 24 horas”.

A integrante da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição afirma que essa informação também é falsa. “Não é possível dizer quanto tempo fica (no corpo) porque não há estudo fazendo durabilidade ou meia vida sanguínea”, declara.

Outra afirmação do conteúdo compartilhado é de que “uma das melhores formas de garantir a dose necessária de limoneno é ingerindo o chá da casca do limão”. Segundo Vanderli, essa informação também não procede. “A melhor forma seria usar o óleo essencial de limão, com a quantidade correta e padronizada para ser seguro e eficaz”, afirma.

O texto ainda ensina uma receita de chá de casca de limão que seria capaz de preservar o limoneno, mas Vanderli pontua que a bebida deve conservar pouca quantidade dessa substância. “Não é possível preparar [de forma caseira] para não se perder [o limoneno]”, diz a nutricionista. 

Nota:  ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Chico Marés

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo