A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Fortaleza: Heitor Férrer erra ao comentar dados sobre câncer de mama e Covid-19

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.out.2020 | 16h00 |

O candidato à prefeitura de Fortaleza Heitor Férrer (Solidariedade) ocupa a quarta posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Datafolha em 17 de outubro de 2020. Em sua campanha, tem participado de entrevistas e divulgado propostas em suas redes sociais. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

José Sarto (PDT), Luizianne Lins (PT) e Capitão Wagner (PROS) — terceiro, segundo e primeiro em intenções de voto na mesma pesquisa — também tiveram falas analisadas, e o resultado dessas verificações será publicado nos dias 29 de outubro, 3 de novembro e 5 de novembro, respectivamente.

Confira o grau de veracidade do que disse Heitor Férrer:

“Fortaleza e o estado do Ceará tiveram quase 900 mil pessoas que morreram por câncer de mama em 2017.”
Heitor Férrer (Solidariedade), candidato a prefeito de Fortaleza, na sabatina feita pela TV Ceará em 13 de outubro de 2020

FALSO

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 684 pessoas morreram vítimas de câncer de mama no estado do Ceará em 2017, número muito abaixo do mencionado pelo candidato. Mesmo considerando as mortes por câncer de mama em todo o país, o número ainda é muito diferente. No Brasil inteiro, o câncer de mama fez 16.927 vítimas, número muito menor do que os 900 mil citados por Heitor Férrer.

A assessoria de imprensa do candidato foi procurada mas não se manifestou até a publicação desta checagem.


“Nós, estado do Ceará e cidade de Fortaleza, fomos o pior estado e município no número de mortes por habitantes [pela Covid-19].”
Heitor Férrer (Solidariedade), candidato a prefeito de Fortaleza, na sabatina feita pela TV Ceará em 13 de outubro de 2020

FALSO

Segundo dados do Ministério da Saúde de 22 de outubro e considerando apenas as 26 capitais e o Distrito Federal, a cidade de Fortaleza é a 5ª com maior índice de óbitos por 100 mil habitantes no país, com 146 mortes por 100 mil habitantes. O Ceará é o 6º no ranking de estados com relação ao mesmo índice.

A assessoria de imprensa do candidato foi procurada mas não se manifestou até a publicação desta checagem.


“O município de Fortaleza gasta cerca de 30% [do orçamento] em saúde pública.”
Heitor Férrer (Solidariedade), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Ponto Poder do Sistema Verdes Mares em 21 de outubro de 2020

VERDADEIRO

De acordo com a Lei Orçamentária Anual de Fortaleza em 2020, a prefeitura destinou R$ 2,39 bilhões para a Secretaria Municipal da Saúde, valor que representa aproximadamente 27% do orçamento total de R$ 8,9 bilhões. Em 2019, a porcentagem foi de 28%. Os valores são bem próximos ao citado pelo candidato.


“Fortaleza tem 800 mil pessoas vivendo em aglomerados urbanos, vivendo em condições sub-humanas.”
Heitor Férrer (Solidariedade), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Ponto Poder do Sistema Verdes Mares em 21 de outubro de 2020

INSUSTENTÁVEL

Segundo o relatório de Domicílios em Aglomerados Subnormais por Municípios de 2019, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Fortaleza tem 794.584 domicílios. Destes, 187.167 estão em condições subnormais, ou seja, 23%. Como a pesquisa se refere ao número de domicílios, não é possível afirmar, com exatidão, o número de pessoas que se encontram em aglomerados subnormais.

Na pesquisa, o IBGE considera como aglomerado subnormal a “ocupação irregular de terrenos de propriedade alheia – públicos ou privados – para fins de habitação em áreas urbanas e, em geral, caracterizados por um padrão urbanístico irregular, carência de serviços públicos essenciais e localização em áreas com restrição à ocupação”.

A assessoria de imprensa do candidato foi procurada mas não se manifestou até a publicação desta checagem.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo