A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

#Verificamos: É falso que apenas 6% dos leitos dos hospitais em Manaus estão desocupados

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
27.out.2020 | 18h35 |

Circula pelas redes sociais um texto que sugere que o Amazonas está sendo atingido por uma segunda onda de Covid-19 e que apenas 6% dos leitos dos hospitais em Manaus estão desocupados. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“(…) apenas 6% dos leitos dos hospitais em Manaus estão desocupados”

Trecho de mensagem que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Segundo o boletim epidemiológico diário da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas e do governo do estado, divulgado na segunda-feira (26), a taxa geral de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Manaus está em 76,58%. Nas UTIs reservadas para casos de Covid-19, o índice era de 76,36%. Já a ocupação dos leitos clínicos está em 69,9%, considerando-se as redes pública e privada, caindo para 48,73% nas áreas para internações da Covid-19. 


“(…) já foram detectada 7 variações do vírus, 3 das quais, é letal”

Trecho de mensagem que circula pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Existem sete tipos de coronavírus que podem infectar seres humanos, de acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. São eles: 229E, NL63, OC43 e HKU, causadores do resfriado comum; MERS-CoV, responsável pela Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS); SARS-CoV, que produz a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS); e o SARS-CoV-2, que causa a Covid-19. Cada um deles, no entanto, pode ter múltiplas variações. Além disso, apesar de pertencerem a uma mesma família, são vírus diferentes.

Também não é correto dizer que três dos sete tipos de coronavírus são letais. O MERS-CoV, o SARS-CoV e o SARS-CoV-2 têm taxas mais altas de letalidade, mas qualquer infecção por um dos outros quatro tipos pode levar a complicações e causar a morte. O que muda é a probabilidade de os problemas de saúde resultantes da contaminação serem graves.

Há, contudo, outros coronavírus que não causam infecção humana, apenas animal. Em sua maioria, infectam uma ou algumas espécies intimamente relacionadas, como morcegos, alpacas, aves, belugas, porcos, entre outros, segundo a Fiocruz

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo