Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Natal: Hermano Morais exagera sobre desemprego e ao dimensionar a capital do RN

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
28.out.2020 | 10h00 |

O candidato à prefeitura de Natal Hermano Morais (PSB) ocupa a terceira posição na pesquisa de intenção de voto do Ibope para a InterTV Cabugi divulgada no dia 6 de outubro. Ele, que atualmente é deputado estadual, tem participado de debates e entrevistas e divulgado propostas em suas redes sociais. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Kelps Lima (Solidariedade) e Álvaro Dias (PSDB) – segundo e primeiro em intenções de voto na mesma pesquisa – também tiveram falas analisadas, e o resultado dessas verificações será publicado nos dias 2 de novembro e 4 de novembro, respectivamente. As declarações do candidato Carlos Alberto (PV), quarto lugar na pesquisa, já foram publicadas na segunda-feira (26).

Confira o grau de veracidade do que disse Hermano Morais:

“O desemprego em Natal, que já figurava entre os maiores do Brasil”
Hermano Morais (PSB), candidato à prefeito de Natal, em seu site de campanha

EXAGERADO

A Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios Contínua (Pnad/C) trimestral, realizada pelo IBGE nos meses de janeiro, fevereiro e março, aponta que a taxa de desemprego em Natal é de 13,8%. A cidade não está entre as 10 capitais com os maiores índices no país para esse indicador. Na verdade, fica em 11º lugar. Entre as capitais nordestinas Natal aparece como o sétimo maior índice de desemprego.

Procurado, o candidato afirmou por meio de assessoria: “De acordo com estudo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Natal é a 11ª cidade do país em taxa de desocupação com 13,8%. A capital do Rio Grande do Norte aparece logo depois de João Pessoa que possui 14,1%. E o estado continua com a quinta maior taxa de desocupação do Brasil e a terceira do Nordeste, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) feita em setembro e divulgada no dia 24 de outubro. O RN mantém 16,8% de taxa de desemprego.”


“Vitória, uma capital do tamanho de Natal”
Hermano Morais (PSB), candidato à prefeitura de Natal, em entrevista ao vivo na 94fm em 20 de outubro de 2020

FALSO

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Natal possui população estimada de 803.739 pessoas e um território de 167,401 km². Já a cidade de Vitória, capital do Espírito Santo, contabiliza uma população de 327.801 pessoas e um território que abrange 97,123 km². Portanto, as capitais não possuem o mesmo tamanho. A comparação foi realizada pelo candidato durante entrevista para destacar os serviços da capital capixaba que poderiam ser realizados em Natal.

Procurado, o candidato afirmou por meio de assessoria: “Natal, assim como Vitória (ES), não se encontram entre as grandes capitais brasileiras, nem em área, nem em população. Sendo, inclusive, as duas menores do país. Mas mesmo não sendo uma das grandes capitais, Vitória consegue com tecnologia e investimento social fazer com serviços básicos como a saúde, funcionem. Então queremos seguir um exemplo como esse e mostrar que é possível implantar também na nossa cidade”.


“Trabalhei na Caixa Econômica Federal por 35 anos”
Hermano Morais (PSB), candidato à prefeitura de Natal, em debate eleitoral na Band Natal em 1º de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

De fato, o candidato entrou por concurso público na Caixa em 1982 e permaneceu no banco até 2017. No entanto, não atuou efetivamente como bancário por 35 anos, porque, em março de 2000, pediu licença para exercer mandato eletivo, conforme consta em relatório de processo judicial, quando foi eleito vereador de Natal. Desde 2010, o candidato é deputado estadual pelo Rio Grande do Norte, estando atualmente no seu terceiro mandato.

Procurado, o candidato afirmou por meio de assessoria: “Trabalhei na Caixa Econômica Federal de 09/09/1982 a 31/03/2017. Foram 35 anos. Mesmo quando me afastei da Caixa, continuei contribuindo com a Previdência.”


“Natal teve agora o pior Ideb, em relação à 2019, o pior desempenho entre as capitais”
Hermano Morais (PSB), candidato à prefeitura de Natal, em entrevista ao programa Diário da Manhã

VERDADEIRO

Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, publicados em setembro de 2020, mostram que a rede municipal de Natal teve notas 4.9 nos anos iniciais do ensino fundamental e 3.5 nos anos finais. Na comparação com as demais capitais brasileiras, a capital do RN tem o pior desempenho nos anos finais e o segundo pior nos anos iniciais, ficando à frente apenas de Aracaju.

O Ideb mede a qualidade do aprendizado nacional a partir da aprovação escolar e das médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo