A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Fortaleza: Em entrevistas, José Sarto cita dados incorretos sobre Ideb

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
29.out.2020 | 19h00 |

O candidato à prefeitura de Fortaleza José Sarto (PDT) ocupa a terceira posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Datafolha em 17 de outubro de 2020. Durante a campanha, ele testou positivo para Covid-19, foi internado e ficou fora de compromissos de até o dia 22, quando recebeu o teste negativo. Desde então, tem participado de entrevistas e divulgado propostas em suas redes sociais. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Luizianne Lins (PT) e Capitão Wagner (PROS) — segundo e primeiro em intenções de voto na mesma pesquisa — também tiveram falas analisadas, e o resultado dessas verificações será publicado nos dias 3 de novembro e 5 de novembro, respectivamente. As declarações do candidato Heitor Férrer (Solidariedade), quarto lugar na pesquisa, foram publicadas na terça-feira (27).

Confira o grau de veracidade do que disse Sarto:

“Éramos a 18ª entre as capitais [no Ideb, antes da gestão do prefeito Roberto Cláudio]”
José Sarto (PDT), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Carta Eleições, da revista Carta Capital, em 15 de outubro de 2020

EXAGERADO

Na edição de 2011 do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), a rede municipal de Fortaleza tinha a 17ª nota mais alta nos dois ciclos do Ensino Fundamental. Nos anos iniciais, a nota era de 4,2 – a primeira colocada, Florianópolis (SC), tinha média 6. Nos anos finais, a nota média da capital cearense foi de 3,5 – contra 5 da primeira colocada, Campo Grande (MS). Essa foi a última edição antes do início da gestão de Roberto Cláudio. Veja os dados aqui.

Procurada, a assessoria do candidato não respondeu.


“[Hoje] somos a 4ª em oito anos de gestão de prefeito Roberto Cláudio”
José Sarto (PDT), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Carta Eleições, da revista Carta Capital, em 15 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

Segundo a edição mais recente do Ideb, de 2019, a rede municipal de Fortaleza foi a quarta colocada entre as capitais, mas somente nos anos finais. Neste ciclo, as escolas da cidade tiraram uma nota média de 5,2 – a rede mais bem avaliada, de Teresina (PI), teve média 6,3. Nos anos iniciais, a capital cearense ficou na quinta colocação, com nota 6,2. Teresina, também liderando nesse ciclo, teve nota 7,4.


“Temos hoje 108 mil alunos na escola de tempo integral”
José Sarto (PDT), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Carta Eleições, da revista Carta Capital, em 15 de outubro de 2020

VERDADEIRO

De acordo com os dados preliminares do Censo Escolar 2020, a cidade de Fortaleza conta com 105.989 alunos matriculados na modalidade integral. Foram considerados todos os estabelecimentos de ensino municipais, incluindo creches, pré-escola e ensino fundamental (anos iniciais e finais).


“A pandemia aqui no Ceará e em Fortaleza está sob controle, caindo a cada dia, mas o vírus ainda circula”
José Sarto (PDT), candidato a prefeito de Fortaleza, em entrevista ao Carta Eleições, da revista Carta Capital, em 15 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

Quando a entrevista com Sarto foi publicada, as informações citadas pelo candidato eram verdadeiras. Segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Fortaleza de 16 de outubro, o número de casos estava em queda. “A média móvel estimada hoje (18,3 casos) é inferior (53% de redução) à registrada duas semanas atrás”, diz o boletim. 

Na ocasião, o número de mortos também estava caindo. Segundo o boletim, “a média móvel de óbitos dos últimos sete dias (0,6) apresenta uma redução de 71% em comparação à mensurada quatorze dias atrás” (página 4).

Contudo, essa situação mudou nos últimos dias. Segundo o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Fortaleza, do último dia 24 de outubro, o número de casos cresceu na última semana, em comparação com duas semanas atrás. “A média móvel estimada hoje (59,1 casos) é superior (38% de aumento) à registrada duas semanas atrás”, diz o documento (página 2). No auge da pandemia, essa média chegou a 952,4 casos.

O número de mortes também cresceu. “A média móvel de óbitos dos últimos sete dias (1,3) apresenta um aumento de 86% em comparação à mensurada quatorze dias atrás (0,7). No entanto, na fase em que o município se encontra, de baixa mortalidade, mínimas alterações no número de mortes alteram a média móvel desproporcionalmente”, diz o boletim, na página 4.

No dia 23 de outubro, uma semana após a entrevista do candidato, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou um novo decreto proibindo eventos festivos em locais fechados no Estado, justificado pelo aumento de casos em algumas regiões da cidade. Sarto participou da reunião.

A assessoria de imprensa do candidato foi procurada mas não se manifestou até a publicação desta checagem.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Chico Marés e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo