A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Goiânia: Delegada Adriana Accorsi erra dado de pediatria e de transporte público

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
29.out.2020 | 19h00 |

Candidata a prefeita de Goiânia, a delegada Adriana Accorsi (PT), deputada estadual por Goiás, ocupa a terceira posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope no dia 21 de outubro de 2020. A parlamentar tem participado, ao longo da sua campanha, de entrevistas, sabatinas e debates, momentos em que fala de suas propostas para o cidadão goianiense. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020. 

Vanderlan Cardoso (PSD) e Maguito Vilela (MDB) — segundo e primeiro em intenções de voto na mesma pesquisa — também tiveram falas analisadas, e o resultado dessas verificações será publicado nos dias 3 e 5 de novembro, respectivamente. O deputado federal Elias Vaz (PSB), quarto colocado na disputa, teve falas checadas e publicadas em 27 de outubro.

Confira o grau de veracidade do que disse a delegada Adriana Accorsi (PT):

“Hoje, só temos um local na cidade [que faz atendimento pediátrico]”
Delegada Adriana Accorsi (PT), candidata a prefeita de Goiânia, em sabatina do jornal O Popular, no dia 28 de setembro de 2020

FALSO

A escala mensal médica de urgência da SMS aponta que, em setembro, existiam duas unidades de saúde na capital fazendo atendimento pediátrico: Cais Campinas e UPA Itaipu. Ambas, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), atendem emergência pediátrica, sendo que na UPA há atendimento diurno de segunda a quinta, e à noite nos mesmos dias, mas uma semana sim, outra não. No caso da unidade de Campinas, a pasta informa que há atendimento 24 horas todos os dias.

A pasta afirma, ainda, que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Chácara do Governador também passou a atender emergência pediátrica a partir do dia 15 de setembro, antes da fala da candidata. A escala de outubro publicada no site da prefeitura mostra um profissional médico duas vezes na semana, no período diurno. A SMS, no entanto, afirma que há profissionais de segunda a quinta-feira 24 horas; e na sexta pela manhã.

A (SMS) de Goiânia afirma que a rede de pediatras abrange 21 Centros de Saúde e 59 Unidades de Saúde da Família. 

Em nota, a candidata afirma que, na data da declaração, só havia urgência e emergência pediátrica no Cais de Campinas e que fazia 15 dias que a prefeitura havia contratado pediatras para as UPAs Itaipu e Chácara do Governador. Na escala no site da SMS, no entanto, consta pediatra na unidade, por exemplo, nos meses de março, abril, maio, junho, julho e agosto.


“[transporte público em Goiânia] é o segundo mais caro [do país]”
Delegada Adriana Accorsi (PT), candidata a prefeita de Goiânia, em sabatina da Fieg, no dia 28 de outubro de 2020

FALSO

Goiânia tem o quarto transporte público mais caro entre as capitais. Estudo da Cuponation apontou que a cidade estava em terceiro lugar junto com São Paulo, observando-se as tarifas de 2019 das capitais. No entanto, não houve aumento na capital goiana neste ano (ficou nos R$ 4,30), enquanto em São Paulo o valor passou para R$ 4,40 (bilhete único). Assim, em primeiro lugar ficaria Porto Alegre, onde é R$ 4,70; seguida por Curitiba e Belo Horizonte, onde é R$ 4,50, em segundo lugar; São Paulo, em terceiro; e Goiânia, em quarto.

Analisando-se dados de outras cidades brasileiras, a capital goiana desce no ranking, ficando, ao menos, em sexto lugar, atrás também de Campinas (SP), com uma tarifa base de R$ 4,95; e de Joinville (SC), cujo valor é R$ 4,90 para passagens pagas no momento de embarque e R$ 4,75 nas compras antecipadas.

A assessoria da candidata informou que se baseou nos dados da Cuponation, mas levando em consideração que a passagem de Goiânia havia aumentado para R$ 4,50, como foi aprovado pela Agência Goiana de Regulação (AGR) no início do ano. No entanto, o aumento acabou não sendo efetivado, mantendo-se em R$ 4,30.


Em 2018, (…) o Partido dos Trabalhadores elegeu a maior bancada de deputados federais do Brasil, o maior número de governadores (…)”
Delegada Adriana Accorsi (PT), candidata a prefeita de Goiânia, em sabatina da TBC, no dia 24 de outubro de 2020

VERDADEIRO

O PT elegeu a maior bancada de deputados federais e governadores em 2018: foram 54 parlamentares e quatro chefes do Executivo. O PSL ficou em segundo lugar, no caso dos deputados, com 52 representantes, como mostram informações no site da Câmara. Em relação aos governadores, o PT conseguiu eleger quatro, sendo o maior número do país.


“Tenho tido os meus projetos de lei sancionados [pelo governador]”
Delegada Adriana Accorsi (PT), candidata a prefeita de Goiânia, em sabatina da Fieg, no dia 28 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

O governador Ronaldo Caiado (DEM) já sancionou 15 projetos da deputada, sendo quatro apresentados entre 2017 e 2018 e 11 apresentados neste mandato. No entanto, em cinco deles houve veto parcial ― um terço do total sancionado. Dos aprovados, dois são de autoria conjunta, de todos os parlamentares. Além disso, há projetos da deputada vetados integralmente pelo governador. Um deles é o 2019001060, que altera a lei “que que dispõe sobre estatuto dos funcionários públicos civis do Estado de Goiás e de suas autarquias”; outro é o 2018002860, também vetado integralmente.

O site da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) mostra que a candidata, que está em seu segundo mandato como deputada estadual, apresentou de 2015 até o momento 204 proposituras, sendo que 83 foram apresentadas nesta legislatura. De todas as apresentadas de 2015 até o momento, 81 foram aprovadas (seis delas apresentadas entre 2019 e 2020). 

A candidata afirmou, em nota, que só no ano passado foram apresentados 51 projetos, sendo que seis foram aprovados e dois viraram leis. “Grande parte dos projetos apresentados ainda está em tramitação nos processos regimentais”, ressaltou. No total, segundo ela, de 2015 a 2019, 11 projetos apresentados pela candidata viraram lei.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo