A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Belo Horizonte: João Vitor Xavier erra dados sobre renda e infecção por Covid-19

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
02.nov.2020 | 12h00 |

O candidato a prefeito de Belo Horizonte João Vitor Xavier (Cidadania) ocupa a segunda posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope em 29 de outubro de 2020. Em sua campanha, tem participado de entrevistas e divulgado propostas em suas redes sociais. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Alexandre Kalil (PSD), primeiro lugar em intenções de voto na mesma pesquisa, também teve falas analisadas, e o resultado dessa verificação será publicado no dia 4 de novembro. As checagens da terceira colocada na disputa, Áurea Carolina (PSOL), e do quarto colocado, Bruno Engler (PRTB), foram publicadas nos dias 28 e 26 de outubro, respectivamente.

Confira o grau de veracidade do que disse João Vitor Xavier:

“Uma matéria recente da Folha de S.Paulo mostra que o bairro mais rico do Brasil é o bairro Vila da Serra, que fica no limite entre Belo Horizonte e Nova Lima
João Vitor Xavier (Cidadania), deputado estadual e candidato a prefeito de Belo Horizonte em entrevista à CNN Brasil, em 28 de setembro de 2020

FALSO

O jornal Folha de S.Paulo publicou, em 19 de setembro, uma matéria sobre diferenças regionais e desigualdade de renda, mencionando um levantamento da FGV Social com base no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) de 2018. Nele, o município mineiro de Nova Lima aparece em primeiro lugar no ranking de concentração de ricos do Brasil, com renda estimada de R$ 6,2 mil. No entanto, o levantamento não cita o bairro Vila da Serra.

Procurada, a assessoria do candidato respondeu, via mensagem de Whatsapp, que “as pessoas se referem ao Vila da Serra falando não só do bairro, mas da região”.


“[O TSE] Aumentou o tempo de votação para as pessoas ficarem menos concentradas e evitar aglomeração”
João Vitor Xavier (Cidadania), deputado estadual e candidato a prefeito de Belo Horizonte em entrevista ao jornal Hoje em Dia, em 12 de outubro de 2020

VERDADEIRO

Neste pleito, o horário de votação será das 7h às 17h, ou seja, uma hora a mais do que em anos anteriores. A decisão foi tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e não pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), como disse o candidato. O objetivo da medida é evitar aglomerações e distribuir melhor o fluxo de pessoas nos locais de votação. As primeiras três horas, das 7h às 10h, serão preferenciais para pessoas acima de 60 anos.


“BH teve o pior desempenho de retrocesso das 26 capitais do país no último Ideb. Foi a cidade que, percentualmente, mais piorou a sua nota”
João Vitor Xavier (Cidadania), deputado estadual e candidato a prefeito de Belo Horizonte em entrevista à CNN Brasil, em 28 de setembro de 2020

VERDADEIRO, MAS

A Lupa tabelou os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nas capitais entre 2015 e 2019, e a nota projetada para 2020. Se considerados os anos iniciais do ensino fundamental, Belo Horizonte, de fato, foi a capital brasileira que teve a pior variação percentual nos últimos quatro anos no Índice, ao lado de Florianópolis. De 2015 para 2019, a nota da rede municipal foi de 6,1 para 6, indicando uma queda de 1,6%.

Nos anos finais do ensino fundamental, BH foi a terceira capital com a pior variação percentual do Ideb. De 2015 para 2019, a nota foi de 4,8 para 4,7, representando uma baixa de 2,1%. A nota da rede municipal  de Porto Alegre caiu 2,6% e a de Natal (RN) teve queda de 2,8%.


“A infecção [Covid-19] em crianças em idade escolar é baixíssima, é muito pequena”
João Vitor Xavier (Cidadania), deputado estadual e candidato a prefeito de Belo Horizonte em entrevista à Carta Capital, em 19 de setembro de 2020

INSUSTENTÁVEL

Crianças e adolescentes representam cerca de 8% dos casos notificados, de acordo com a OMS. Para a organização, os dados ainda são limitados, mas as informações atuais da maioria dos estudos sugerem que a suscetibilidade ao Sars-CoV-2 aumenta com a idade. No entanto, estudo de pesquisadores da Coreia do Sul, publicado pelo Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), dos Estados Unidos, mostra que pessoas entre 10 e 19 anos podem ser tão vulneráveis à infecção pelo novo coronavírus quanto os adultos. 

Procurada, a assessoria do candidato apresentou, via mensagem de Whatsapp, uma matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo e afirmou que ela “deixa clara a informação sobre a contaminação em crianças”. No entanto, a reportagem menciona um estudo produzido pela Universidade de Genebra que não fala sobre a infecção em crianças como na afirmação do candidato, mas sobre o índice de transmissão da doença por crianças.


“Estudos da UFMG mostraram que ônibus lotados eram a maior fonte de infecção [por Covid-19] do belo-horizontino”
João Vitor Xavier (Cidadania), deputado estadual e candidato a prefeito de Belo Horizonte em entrevista ao jornal Hoje em Dia, em 19 de setembro de 2020

FALSO

O estudo mencionado pelo candidato foi feito por uma equipe de virologistas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), publicado pela Elsevier, e disponível na plataforma MedRvix. Os testes foram feitos em pontos estratégicos de Belo Horizonte para detectar a presença do novo coronavírus em locais públicos, como pontos de ônibus e terminais. Por e-mail, o primeiro autor do artigo, Jônatas Abrahão, confirmou que o estudo não avaliou a presença do vírus dentro de ônibus.

Procurada, a assessoria do candidato respondeu, via mensagem de Whatsapp, que a checagem da Lupa trata-se de um sofisma e apresentou uma matéria publicada pelo site dos Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras mencionando o mesmo estudo.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo