A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Salvador: Pastor Sargento Isidório subestima porcentagem de ônibus em circulação na pandemia

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
03.nov.2020 | 10h00 |

O candidato à prefeitura de Salvador Pastor Sargento Isidório (Avante) ocupa o 4º lugar na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope em 30 de outubro. O candidato participou do debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora no dia 24 de outubro. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Olivia (PCdoB), Major Denice (PT) e Bruno Reis (DEM) – terceira, segunda e primeiro colocados na disputa – também tiveram falas checadas, que serão publicadas nos dias 5, 11 e 13 de novembro, respectivamente.

Confira o grau de veracidade do que disse Pastor Sargento Isidório:

“As frotas [de ônibus] foram ficando na garagem [durante a pandemia]. O que temos aí é 60%, se muito for”
Pastor Sargento Isidório (Avante), candidato a prefeito de Salvador, em debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora no dia 24 de outubro de 2020

SUBESTIMADO

Na data do debate, o sistema público de ônibus de Salvador operava com 80% da frota, ou seja, 1.770 veículos, quando estava na fase dois de retomada das atividades econômicas na capital baiana.

No dia 27 de outubro, o sistema voltou a operar com 100% da frota nos horários de pico. A medida foi semelhante à solicitação que havia sido feita no dia 6 de outubro pelo Ministério Público na Justiça.

Procurado, o candidato afirmou, em nota, que a resposta foi dada quando, no horário de pico, os ônibus rodavam com o máximo de 80%. “Logo, via percepção comparativa, este número foi dito a partir de observação cotidiana e vemos, infelizmente, os coletivos em Salvador andarem como latas de sardinha móveis.”


“O Pastor Isidório Filho propôs inclusive a regulamentação do transporte alternativo”
Pastor Sargento Isidório (Avante), candidato a prefeito de Salvador, em debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora no dia 24 de outubro de 2020

VERDADEIRO, MAS

Em agosto deste ano, o deputado estadual Pastor Isidório Filho (Avante) protocolou uma indicação (nº 24.516/2020) ao governador Rui Costa (PT) sugerindo a liberação, por tempo pré-determinado, da circulação dos transportes alternativos, especialmente vans. O objetivo era a complementação do sistema de transporte coletivo nas Regiões Metropolitanas do Estado da Bahia durante a pandemia de Covid-19.

Conforme consta no site da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), a última movimentação no andamento da proposição aconteceu em setembro, quando foi encaminhada ao Departamento de Controle do Processo Legislativo.

No entanto, a Comissão Especial para Regulamentação do Transporte Complementar da Bahia na Alba discute, desde 2019, a regulamentação do transporte alternativo. O Pastor Isidório Filho não integra a comissão.


“Nós temos 433 escolas [municipais em Salvador] e apenas 12 em tempo integral”
Pastor Sargento Isidório (Avante), candidato a prefeito de Salvador, em debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora no dia 24 de outubro de 2020

VERDADEIRO

Conforme dados disponíveis no site da prefeitura de Salvador, há 433 escolas da rede municipal, sendo 12 de tempo integral. As unidades que possuem o ensino em tempo integral se distribuem na Cidade Baixa, Orla, Itapuã, Liberdade, Cabula e Subúrbio.


“A Fundação Dr. Jesus está (…) construindo a segunda maior escola técnica do estado da Bahia”
Pastor Sargento Isidório (Avante), candidato a prefeito de Salvador, em debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora no dia 24 de outubro de 2020

INSUSTENTÁVEL

A Fundação Dr. Jesus, criada pelo Pastor Sargento Isidório, é uma organização sem fins lucrativos que atua no tratamento e acolhimento de dependentes químicos no estado da Bahia. A Fundação está construindo a Escola Técnica Profissionalizante Dr. Jesus, que oferecerá cursos técnicos, incluindo Educação à Distância (EAD), para o público não usuário de entorpecentes. O projeto prevê a construção de 40 salas de aula, cada uma com capacidade para 45 alunos, uma capacidade total de 1,8 mil alunos.

Com base na capacidade da escola, não é possível afirmar que ela será a segunda maior de ensino técnico da Bahia. Somente na rede estadual há ao menos três instituições que ultrapassam 1,8 mil alunos, como o Centro Territorial de Educação Profissional do Litoral Norte e Agreste Baiano, em Alagoinhas, com 2.443 alunos; o Centro Estadual de Educação Profissional Formação e Eventos Isaias Alves, com 2.018 alunos; e o Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde Anísio Teixeira, com 1.953 alunos, ambos em Salvador.

Procurado, o candidato afirmou, em nota, que a escola terá 40 salas de aula, piscina, alojamentos e campo de futebol. “Logo, tal equipamento de ensino profissionalizante, em dimensão, só perderá para as diversas unidades IFBA distribuídas em todo o Estado.” Não há, no entanto, dados públicos consolidados que permitam uma comparação acerca da estrutura física de todas as 388 escolas baianas que oferecem ensino técnico – consideradas as públicas e privadas.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhastApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo