A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Foto: Aaron Kittredge/Pexels
Foto: Aaron Kittredge/Pexels

#Verificamos: É falso que Wisconsin tem mais votos do que eleitores registrados na eleição dos EUA

Repórter (especial para a Lupa) | Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
04.nov.2020 | 21h02 |

Circula nas redes sociais uma publicação que afirma que o estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, tem mais votos contabilizados do que eleitores registrados na disputa eleitoral deste ano. O texto sugere que a apuração teria sido fraudada em favor do candidato democrata Joseph Biden. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

eleições_EUA_Wisconsin

Inexplicavelmente [Wisconsin] tem mais votos computados do que eleitores registrados.

Frase em publicação no Facebook que, até as 18h13 de 4 de novembro de 2020, tinha mais de 180 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. De acordo com informações disponíveis no site da Comissão Eleitoral de Wisconsin, há 3,684,726 eleitores ativos registrados no estado. Até as 18h11 desta quarta-feira (4), haviam sido computados 3.297.137 votos, correspondentes a 98% do total. Ou seja, ainda haveria cerca de 67 mil votos para serem aferidos – mesmo se for somada essa quantia, não se ultrapassaria o número de eleitores registrados em Wisconsin.

A Comissão Eleitoral de Wisconsin também se pronunciou no Twitter sobre o boato e afirmou que não há mais votos do que eleitores registrados. A imagem que ilustra o post cita que haveria 3.129.000 eleitores no estado, mas o dado está desatualizado.

Versões semelhantes do post foram desmentidas por Politifact e Lead Stories.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo