A PRIMEIRA AGÊNCIA DE FACT-CHECKING DO BRASIL

Salvador: Olivia erra ao falar sobre políticas de qualificação da mão de obra

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.nov.2020 | 10h00 |

A candidata à Prefeitura de Salvador e Deputada Estadual, Olivia Santana (PCdoB), ocupa a 3ª posição na pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Ibope em 30 de outubro. A candidata participou do debate promovido pela TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro. A Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos mais bem colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Pastor Sargento Isidório (Avante), quarto colocado na mesma pesquisa, teve suas falas analisadas pela Lupa no dia 3 de novembro. Major Denice (PT) e Bruno Reis (DEM) – segunda e primeiro colocados – também tiveram falas analisadas, que serão publicadas nos dias 11 e 13 de novembro, respectivamente. Confira as checagens das declarações da Olivia:

“Salvador tem 18% de pessoas desempregadas”
Olivia Santana (PCdoB), candidata a prefeita de Salvador, em debate da TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro de 2020

VERDADEIRO

O índice de desemprego em Salvador corresponde a 17,5%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua para o primeiro trimestre de 2020, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a pesquisa, 289 mil pessoas estão desempregadas na capital baiana.


“[…] quase 500 mil pessoas em Salvador – jovens, adultos – nunca nem sequer [tiveram] o ensino fundamental completo”
Olivia Santana (PCdoB), candidata a prefeita de Salvador, em debate da TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro de 2020

SUBESTIMADO

Há em Salvador 671 mil pessoas com o ensino fundamental incompleto, o que corresponde a 24,5% da população soteropolitana. As informações são da Pnad Contínua referente ao 1º trimestre de 2020, realizada pelo IBGE.

O número é 8,83% menor se comparado ao mesmo período de 2019, quando havia 736 mil pessoas com o ensino fundamental incompleto na capital.

Procurada, a candidata não respondeu.


“A prefeitura não faz nenhuma política de investimento na qualificação da mão de obra”
Olivia Santana (PCdoB), candidata a prefeita de Salvador, em debate da TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro de 2020

FALSO

Em julho de 2019, a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) de Salvador lançou o programa piloto Marias na Construção, em parceria com o Senai Bahia. O programa – voltado exclusivamente para mulheres – tem promovido ações de qualificação e colocação profissional, por meio do oferecimento de cursos gratuitos na área da construção civil.

Além disso, a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel) lançou em novembro de 2019 o Qualifica Salvador, programa que tem como objetivo capacitar e inserir profissionais no mercado de trabalho.

O programa recebeu aproximadamente R$ 1,5 milhão de investimento e os cursos oferecidos são ministrados pelo Senai e Senac.

Procurada, a candidata não respondeu.


“Eu fiz a opção de não votar [na Reforma da Previdência dos servidores do Estado da Bahia] mesmo sendo da base do governador”
Olivia Santana (PCdoB), candidata a prefeita de Salvador, em debate da TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro de 2020

VERDADEIRO

A Proposta de Emenda à Constituição do Estado da Bahia, nº 159/2020, foi aprovada em sessão extraordinária no dia 31 de janeiro de 2020.

Foram 845 votos favoráveis e nove contrários. Oito deputados estiveram ausentes, dentre eles Olivia. A candidata justificou a ausência em uma publicação no seu Instagram, em que afirma não ter votado por discordância em relação ao processo de decisão da matéria. A votação foi marcada por protestos e tumultos

A modificação teve o objetivo de adequar o regime de previdência dos servidores públicos estaduais aos moldes da reforma da previdência dos servidores federais, prevendo o aumento da idade mínima e do tempo de serviço para a aposentadoria. 


“A grande maioria da população [de Salvador] mora em favelas, em espaços extremamente precários”
Olivia Santana (PCdoB), candidata a prefeita de Salvador, em debate da TVE Bahia e Rádio Educadora em 24 de outubro de 2020

EXAGERADO

Salvador possui 41,83% dos domicílios situados em favelas, de acordo com os resultados preliminares do levantamento sobre aglomerados subnormais feito pelo IBGE em 2020. São 375.291 domicílios situados nesses locais e um total de 897.098 domicílios na capital.

Aglomerado subnormal é uma forma de ocupação irregular de terrenos públicos ou privados, caracterizados também pela falta de serviços públicos essenciais. São mais conhecidos como favelas, baixadas, comunidades, loteamentos irregulares, entre outros.

De acordo com dados do último Censo do IBGE (2010), a cidade possui 882.204 pessoas habitando em aglomerados subnormais, o que representa 32,97% de seu total de 2.675.656 habitantes.

Procurada, a assessoria da candidata não respondeu até a publicação da matéria.

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhatsApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo