Tem certeza que deseja sair da sua conta?

São Luís: Neto Evangelista exagera resultados de sua gestão como secretário

| Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
05.nov.2020 | 13h00 |

O candidato à prefeitura de São Luís Neto Evangelista (DEM) ocupa a terceira posição na pesquisa de intenção de voto do Ibope divulgada no dia 23 de outubro. Nas últimas semanas, ele tem participado de uma série de entrevistas e debates em veículos de comunicação locais. Em colaboração com o projeto Sem Migué, a Lupa analisou algumas de suas falas. A checagem faz parte do projeto Democracia Digital, no qual jornalistas de todas as capitais do Brasil verificam discursos dos quatro candidatos melhores colocados nas pesquisas de intenção de voto em 2020.

Duarte Júnior (Republicanos) e Eduardo Braide (Podemos) — segundo e primeiro em intenções de voto na mesma pesquisa — também tiveram falas analisadas, e o resultado dessas verificações será publicado nos dias 11 e 13 de novembro, respectivamente. Rubens Júnior (PCdoB), quarto colocado na disputa, teve falas checadas e publicadas em 3 de novembro.

Confira o grau de veracidade do que disse Neto Evangelista:

“[Como secretário de Desenvolvimento Social]  Deixei 25 [restaurantes populares] funcionando”
Neto Evangelista (DEM), candidato a prefeito de São Luís, em debate do jornal O Estado em parceria com o portal Imirante no dia 20 de outubro

EXAGERADO

Quando o candidato assumiu a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do Maranhão, em janeiro de 2015, havia seis restaurantes populares mantidos pela pasta. De acordo com a lista de inaugurações fornecida pela Secretaria, a gestão de Neto Evangelista entregou 15 novas unidades e não 19, como sugerido pelo candidato

Os restaurantes populares estão entre as políticas de segurança alimentar administradas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), que foi comandada por Neto Evangelista de janeiro de 2015 a abril de 2018. 

Procurado, o candidato não respondeu.


“… e mais 20 [restaurantes populares] aptos a serem inaugurados.”
Neto Evangelista (DEM), candidato a prefeito de São Luís, em debate do jornal O Estado em parceria com o portal Imirante no dia 20 de outubro

FALSO

Em nota, a assessoria de imprensa do governo do Maranhão informou que, no mês de abril de 2018, apenas dois restaurantes populares estavam prontos para serem inaugurados. As únicas entregas realizadas pouco depois da saída de Evangelista da Sedes ocorreram nos municípios de Godofredo Viana, em maio de 2018, e Viana, em junho de 2018. 

Novas inaugurações de restaurantes populares só foram realizadas cerca de um ano depois, a partir de junho de 2019. Desde o ano passado, o governo do Maranhão entregou um total de 26 novos restaurantes populares. Hoje, a rede conta com 50 unidades.

Procurado, o candidato não respondeu.

 


“Em 2020, se iniciou a discussão, mas não se entregou o plano diretor para a cidade de São Luís”
Neto Evangelista (DEM), candidato a prefeito de São Luís, em debate do jornal O Estado em parceria com o portal Imirante no dia 20 de outubro

VERDADEIRO, MAS

O prazo para a revisão do Plano Diretor de São Luís venceu em 2016, uma vez que o documento vigente é de 2006, e o Estatuto da Cidade (Lei nº 10.257/2001) determina que o plano seja revisado pelo menos a cada 10 anos. Há uma proposta para isso pronta desde 2018, mas a nova versão ainda não foi sancionada.

O processo de revisão do plano diretor de São Luís teve início em dezembro de 2017, com a realização de reuniões técnicas do Conselho da Cidade de São Luís (Concid) até novembro de 2018. O processo contou com a contribuição de alguns observadores representantes de organizações da sociedade civil. Essa proposta se transformou no projeto de lei nº174/2019 e passou a tramitar na Câmara Municipal, que promoveu uma série de audiências públicas.

Em março de 2020, os vereadores encaminharam a matéria de volta à prefeitura para que fossem realizadas adequações sugeridas pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA). Segundo o MPMA, o projeto de lei contém omissões técnicas e equívocos legais. Uma delas estaria no mapa de macrozoneamento ambiental que reconhece como edificáveis áreas de dunas indevidamente ocupadas com construções que se encontram atualmente judicializadas. Outra falha apontada é o descumprimento de regras do Estatuto da Cidade sobre aumento do perímetro urbano. 

 

Nota da redação: O projeto Democracia Digital é uma iniciativa da Lupa, do Instituto de Tecnologia & Equidade (IT&E) e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, com apoio do WhatsApp e dos Tribunais Regionais Eleitorais de todo o Brasil. As checagens produzidas são distribuídas gratuitamente a rádios universitárias do país, com apoio do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Editado por: Marcela Duarte e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo