Tem certeza que deseja sair da sua conta?

Fred Luz é impreciso sobre empregos em MG e orçamento do Rio

Rio de Janeiro | lupa@lupa.news
09.nov.2020 | 20h04 |

Candidato à prefeitura do Rio de Janeiro pelo partido Novo, Fred Luz foi sabatinado pela Folha de S.Paulo e pelo UOL nesta segunda-feira (9). Luz fez comentários sobre a administração do governador Romeu Zema, que é do seu partido, em Minas Gerais, e também falou sobre o orçamento da cidade do Rio de Janeiro e dos serviços prestados à população. A Lupa checou algumas das falas do candidato. Veja o resultado:

“[Minas Gerais] foi um dos estados que mais gerou empregos no Brasil [em 2019]”
Fred Luz (Novo), candidato a prefeito do Rio de Janeiro, na sabatina feita pela Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL, em 9 de novembro de 2020

VERDADEIRO, MAS

Minas Gerais foi, de fato, um dos estados que apresentaram crescimento na geração de empregos, mas outros tiveram uma alta ainda maior.

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Minas Gerais foi apenas o sétimo estado que mais gerou empregos no país. O número de postos de trabalho ocupados cresceu 2,45% no estado, acima da média nacional (1,68%), mas abaixo de Roraima (4,25%), Santa Catarina (3,56%), Mato Grosso (3,37%), Espírito Santo (2,73%), Mato Grosso do Sul (2,50%) e Amazonas (2,49%).

Considerando números absolutos, Minas Gerais ficou em segundo lugar, com 97.720 vagas, atrás somente de São Paulo (184.133).


“77% de toda a sua receita [da Cedae] é paga pelo carioca”
Fred Luz (Novo), candidato a prefeito do Rio de Janeiro, na sabatina feita pela Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL, em 9 de novembro de 2020

VERDADEIRO

De acordo com o relatório “Demonstrações Financeiras 2019”, disponível na seção de Acesso à Informação do site da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), o município do Rio de Janeiro é responsável por aproximadamente 77% da receita bruta da empresa.

No ano passado, a receita bruta de serviços da companhia chegou a R$ 6.361.777, conforme o relatório. O contrato com a prefeitura do Rio foi assinado em 2007 e prevê a prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário por 50 anos, prorrogáveis por mais 50.


“[A Prefeitura do] Rio de Janeiro, de um orçamento de quase R$ 30 bilhões, dedica à Cultura R$ 142 milhões. É um valor muito pequeno”
Fred Luz (Novo), candidato a prefeito do Rio de Janeiro, na sabatina feita pela Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL, em 9 de novembro de 2020

VERDADEIRO, MAS

O orçamento da Prefeitura do Rio de Janeiro para o ano de 2020, de acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), é de R$ 32,8 bilhões. Para a função Cultura, foram orçados R$ 143,2 milhões – o que corresponde a 0,56% do total.

Entretanto, apesar de ser considerado um valor pequeno, é maior do que o disponibilizado a outras áreas, como Habitação (R$ 96,6 milhões), Ciência e Tecnologia (R$ 18,8 milhões), Gestão Ambiental (R$ 115,8 milhões) e Desporto e Lazer (R$ 33 milhões).


“[Minas Gerais tem] o menor índice de morte por habitante por Covid”
Fred Luz (Novo), candidato a prefeito do Rio de Janeiro, na sabatina feita pela Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL, em 9 de novembro de 2020

VERDADEIRO

Minas Gerais é o estado com a menor taxa de mortalidade por 100 mil habitantes referente à Covid-19 no país: 42,8, de acordo com os dados das secretarias estaduais de saúde disponíveis no painel geral do Ministério da Saúde. Em seguida vêm Santa Catarina e Paraná com 44,1 e 46,1, respectivamente.


“[Cedae] Não trata nem 50% do esgoto gerado na cidade do Rio de Janeiro”
Fred Luz (Novo), candidato a prefeito do Rio de Janeiro, na sabatina feita pela Folha de S.Paulo, em parceria com o UOL, em 9 de novembro de 2020

VERDADEIRO, MAS

O indicador de esgoto tratado por água consumida pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) no Rio de Janeiro é de 42,87%, de acordo com o relatório “Ranking do Saneamento” do Instituto Trata Brasil, que usa dados do Sistema Nacional de Informações de Saneamento de 2018.

No entanto, além da Cedae, a cidade do Rio de Janeiro também conta com o serviço de tratamento de esgoto feito em 22 bairros da Zona Oeste pela concessionária Zona Oeste Mais Saneamento. Nesta região, de acordo com a prefeitura do Rio, a cobertura de esgoto tratado chegou a 40% em 2019.

Editado por: Chico Marés e Natália Leal

O conteúdo produzido pela Lupa é de inteira responsabilidade da agência e não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem autorização prévia.

A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos

A Lupa está infringindo esse código? Clique aqui e fale com a IFCN

 

Esse conteúdo foi útil?

1 2 3 4 5

Você concorda com o resultado desta checagem?

Sim Não

Leia também

SIGNATORY- International Fact-Checking Network
Etiquetas
VERDADEIRO
A informação está comprovadamente correta
VERDADEIRO, MAS
A informação está correta, mas o leitor merece mais explicações
AINDA É CEDO PARA DIZER
A informação pode vir a ser verdadeira. Ainda não é
EXAGERADO
A informação está no caminho correto, mas houve exagero
CONTRADITÓRIO
A informação contradiz outra difundida antes pela mesma fonte
SUBESTIMADO
Os dados são mais graves do que a informação
INSUSTENTÁVEL
Não há dados públicos que comprovem a informação
FALSO
A informação está comprovadamente incorreta
DE OLHO
Etiqueta de monitoramento
Seções
Arquivo